Anúncio

Lançada nesta Temporada de Inverno 2022, a segunda temporada de Made in Abyss finalmente chegou!

Com muito para mostrar e explicar, os primeiros episódios já impressionam. O presente e passado andando de mãos dadas. Em conjunto com a história do nosso trio principal explorando a sexta camada do abismo, também temos a saga de grupo de explorados do passado que irão contar como, basicamente, tudo começou.

Introdução

Made in Abyss: The Golden City of the Scorching Sun é uma animação feita pelo famoso estúdio Kinema Citrus.

Sim, o mesmo estúdio de The Rising of the Shield Hero. Mas, cá entre nós, o trabalho de animação deles em Made in Abyss é bem superior ao do “herói do escudo”. 

Em relação ao seu gênero, o anime conta com mistério, fantasia, drama e até sci-fi. Além disso, ele é indicado para o público maior de dezessete anos.

Não se engane pela aparência fofa dos personagens da animação, pois elementos como gore, violência e profanidade estão bem presentes na história. 

Anúncio

Agora, hora de dissecar os seus primeiros episódios!

Enredo

A trama se desenha logo após o filme Made in Abyss: Dawn of the Deep Soul (filmão!), que é fundamental para que você entenda certos pontos da história.

Experiência própria: eu confesso que vi os primeiros episódios sem ver o filme e fiquei “voando”, me perguntando o que era “x” e quem era “y”…

Pois bem, nesta temporada, temos o nosso trio (Riko, Nanako e Regu), já maduro pela experiência constante dentro do abismo, explorando a última camada, isto é, a sexta.

Como de praxe, é uma área com muitos perigos, segredos e adversidades em geral. Tudo isso em uma ambientação embeleza e charmosa, mas sem deixar de lado sua atmosfera misteriosa e mística.

Não demora para nossa “party” seja localizada por uma espécie local bem estranha, o que vai desencadear em uma série de revelações.

Em paralelo, é contada uma história concentrada em uma equipe de exploração, mais precisamente a primeira a pisar no abismo.

Muito provável, vamos ver o entrelaçar do início com o presente, o que resulta numa grande grande curiosidade por parte do telespectador e no aparecimento de vários questionamentos…

Destaque

A opening é muuuuito boa, especialmente por causa da feita pela cantora Rika Azuru, e merece destaque, pois, muito provavelmente, vai ganhar um troféu de melhor abertura da temporada.

A música “Katachi” bate forte e se encaixa lindamente com o que se passe na abertura somada com o clima do anime. Para aqueles que possuem um carinho pela obra, é algo de se arrepiar, sorrir e se emocionar, além disso é impossível pulá-la.

Considerações

Desde sua primeira temporada, eu considero Made in Abyss um must see. História elaboradíssima, personagens carismáticos, trilha sonora impecáveis, cenários incríveis, imprevisível e, acima de tudo,  impressionante.

Não viu a primeira temporada e nem o filme Made in Abyss: Dawn of the Deep Soul? Então, imediatamente, assista ambas partes e parta para a segunda temporada, caso contrário estará perdendo de ver uma gema oriental, uma obra de arte da animação japonesa.

Anúncio