Hoje em dia é difícil vermos filmes bíblicos nos cinemas – talvez pela questão da miscigenação religiosa – e também existe muito preconceito, mas ainda assim, a aceitação é muito maior nos tempos atuais.

Talvez o filme de Maria Madalena possa ser não só bíblico, mas educativo para aqueles que não conhecem a história e pode ser importante para as novas gerações.

Maria Madalena
Maria Madalena (Pôster Divulgação)

Ritmo Lento

O filme é tão lento que quase estagna. Tentaram fazer uma trama onde a protagonista viveu entre suas origem até a ressurreição de Jesus Cristo, começando bem, em destaque, mas se perdendo no meio e reaparecendo apenas no fim.

O pior é que a trama não prende, e uma história bíblica que poderia ser melhor trabalhada, independente da religião de cada um, mas acabou sendo cansativa e medíocre.

Maria Madalena rooney mara
Rooney Mara como Maria Madalena (Imagem Divulgação)

As Origens

As origens de Maria Madalena – interpretada por Rooney Mara – foram um dos grandes marcos do filme. Em tempos antigos as mulheres não podiam orar com os homens e nem serem batizadas, e Maria deixou a família para trás e seguir na peregrinação de Jesus Cristo onde ele se tornou o messias.

O ator Joaquim Phoenix foi com certeza o melhor do filme, de Jesus tranquilo, onde abraça a causa de todos e pregando sua palavra, a indignação de ver como a fé era levada na cidade de Roma, o ódio que toma o personagem é incrível, algo que muitos que possuem uma imagem mais serena de Jesus irá se impressionar.

O lado mais humano daquele que é chamado de filho de Deus foi simplesmente fantástico, e a descrença de Judas, vivido pelo ator Tahe Rahim também é um ponto forte, seguindo cegamente Jesus até o momento em que acontece a traição, um dos grandes momentos do longa.

Maria Madalena
Rooney Mara como Maria Madalena (Imagem Divulgação)

O Lado Humano

Se a trama tivesse sido melhor trabalhada, com certeza poderia ser considerado um filme muito melhor, mas o seu ritmo lento quase parando acaba estragando a experiência.

O filme mostra quem foi Maria Madalena, e isso não há dúvidas, a discípula mais fiel a Jesus, que foi a primeira a encontrar com ele quando reencarnou e seguiu sendo a primeira a levar a palavra do messias para o mundo.

Esse filme é um dos filmes mais humanista e próximo da realidade possível quando se trata de histórias bíblicas.

REVIEW
Maria Madalena
Artigo anteriorYujô Fest, edição The Last, é neste sábado!
Próximo artigoReika Saiki é a mais nova atração do Anime Friends 2018
Baraldi
Editor, escritor, gamer e cinéfilo, aquele que troca sombra e água fresca por Netflix e x-burger. De boísta total sobre filmes e quadrinhos, pois nerd que é nerd, não recusa filme ruim. Vida longa e próspera e que a força esteja com vocês.