Em um mundo cheio de caos, ódio e guerra, imagina se a ONU têm a brilhante ideia de fazer um dia onde tudo pode ser feito e você não é penalizado.

Leia também: Uma Noite de Crime (The Purge) | Suco Apresenta

Muito parecido com a noite do expurgo de Rick e Morty, estamos falando de assassinatos, furtos e todo o tipo de vontade trancafiada dentro de nós que poderia ser libertado das formas mais pejorativas, criminosas e julgadas por todos que estão assistindo, pois A Primeira Noite de Crime traz um filme que produz um reality show de psicopatas para provar aos líderes mundiais que as pessoas precisam de um dia de liberdade para extravasar.

Uma ideia excepcional para fazer aquele terror sem escrúpulo,sem alívios cômicos exagerados e ideologias conturbadas para impactar o público, porém o resultado foi mais um filme brucutu raso o qual de impacto foi zero e com vários pontos negativos que provam o erro que foi A Primeira Noite de Crime.

A Primeira Noite de Crime
A Primeira Noite de Crime (Imagem Divulgação)

Um filme de terror?

Deve-se deixar claro que poster e trailer enganam quase que por completo o que é o filme, ao parecer um filme de terror, apenas três pontos faz jus ao gênero, o psicopata sem escrúpulo que some durante boa parte da história, os supremacistas brancos que começam a caçar negros como se fossem animais, e o governo que executa o povo por causa da super população do país, o resto da trama é leve, simples e bem monótona, tecnicamente ele impressiona, mas só maquia a falta de mortes mais intensas e de um terror mais forte.

A ideia de trabalhar os civis que não fariam nada em uma noite dessas foi bem marcante, pois eles ficaram jogados na trama para morrer, dito e feito, se for a boa pessoa que não quer fazer nada, prepare-se que o mesmo será caçado e provavelmente morto, e fazer com que o público fosse eliminado dentro de uma igreja, mostra o nível que deveria ser esse expurgo descontrolado, era esse o nível de violência extrapolado que estava sendo esperado, logicamente algo dentro que pudesse ser digerido por quem assistir, e não transformar em um filme de terror gore, o que poderia ser uma opção até que válida.

a primeira noite de crime
A Primeira Noite de Crime (Imagem Divulgação)

Mudanças de gêneros

O filme ainda tenta trabalhar uma cena de possível assédio sexual e ainda coloca um pouco de loucura, mas que não convence como terror, pareceu algo mais ridicularizado se juntar a fotografia do filme que foi muito boa.

Porém a um ponto que você esquece e descarta completamente que esse filme existiu, o momento em que o personagem de Y’Ian Noel deixa de ser o mafioso querendo se impor contra gangues inimigas e se torna um brucutu onde ele mata um militar atrás do outro, é impressionante a cena se estivesse em outro contexto, e não em um filme de terror, um completo desastre sem roteiro e mudança de gênero no meio da história que faz você largar tudo e ir embora.

A franquia de Uma Noite de Crime está entrando na lista de sequências insistentes no erro que só provam a importância do lado comercial para os estúdios.

a primeira noite de crime
A Primeira Noite de Crime (Imagem Divulgação)

Uma noite perdida…

Claramente não se pode acreditar em trailers e posters, existem vários exemplos disso, mas A Primeira Noite de Crime consegue mudar em todos os aspectos de um filme fraco com boa trama, para um filme chato sem roteiro nenhum, do “terror” para o brucutu.

Esse filme é perdido em seu objetivo e não se salva com boas atuações, alívios cômicos certeiros e fotografia marcante, literalmente foi uma escala do medíocre ao precário que te faz questionar o porquê eu assisti isso.

REVIEW
A Primeira Noite de Crime
Artigo anteriorBGS 2018: Apresentando Daniel Pesina
Próximo artigoYu Yu Hakusho: novos episódios ganham teaser
Baraldi
Editor, escritor, gamer e cinéfilo, aquele que troca sombra e água fresca por Netflix e x-burger. De boísta total sobre filmes e quadrinhos, pois nerd que é nerd, não recusa filme ruim. Vida longa e próspera e que a força esteja com vocês.