Anúncio

Três Anúncios Para um Crime é um dos 9 filmes listados na categoria de Melhor Filme no Oscar 2018, e resolvemos dar uma olhadinha. Confira!

Confira também: A Forma da Água | Review

Talvez, um dos filmes menos “blockbusters” entre os que estão concorrendo, ele não se intimida e vem com 7 indicações, que destaco as categorias em Melhor Atriz para Frances McDormand, e na de Ator Coadjuvante, Woody Harrelson e Sam Rockwell – estes três, dominam o filme.

Três Anúncios para um Crime
Uma das melhores cenas em Três Anúncios para um Crime, protagonizados por Frances McDormand e Woody Harrelson (Imagem Divulgação)

A Dor de uma Perda

Na trama, temos a personagem Mildred, vivida pela McDormand, em uma de suas melhores atuações na carreira. Ali, na cidade de Ebbing, sofrera com a perda de sua filha, estuprada e brutalmente assassinada.

Como se não bastasse, a polícia local não conseguiu desvendar o mistério e capturar o(s) bandido(s), e sem solução, a mãe indignada, culpa e joga nas costas do delegado Willoughby, vivido por Harrelson, onde paga três outdoor na estrada como forma de protesto e cobrança.

Três Anúncios para um Crime
Peter Dinklage e Fortes McDormand em Três Anúncios para um Crime (Imagem Divulgação)

Cidade Pequena, Grandes Consequêncas

O delegado é amado na cidade e as pessoas não levam na boa o que a mãe fizera. Na verdade, levam pelo lado da difamação – e acaba até saindo na TV local.

O roteiro todo estruturado de Martin McDonagh – que também dirige – não para por aí. Ele trabalha com todas as personagens minuciosamente bem, com construções naturais ao longo do filme, uso de flashbacks em momentos oportunos e mais: as motivações são mutáveis, reais e plausíveis.

Como de praxe numa cidade pequena, tudo o que acontece, todos ficam sabendo. Se a mãe badass – que até protege o filho na escola de bulling, batendo nos adolescentes – faz alguma coisa, chega no departamento de polícia; se alguém está doente, ou mesmo com câncer, todos acabam sabendo e pra finalizar, se alguém anda saindo com um anão, vivido por Peter Dinklage (sim, o Tyrion de Game of Thrones), todos vão saber – adicione o ex da protagonista nessa também.

Três Anúncios para um Crime
Sam Rockwell é Dixon em Três Anúncios para um Crime (Imagem Divulgação)

Sem Maniqueísmos e Atuações Brutais

Junte todos estes elementos, da construção da personagem, ambientação e de uma pequena cidade, com as incríveis interpretações dos três que citei no início deste artigo.

Não esquecendo, Sam Rockwell, vive o personagem Dixon, um policial carrancudo, caipira e que você sente a maior repulsa até um certo ponto do longa. Deixando o lado maniqueísta de lado, e flertando tanto de um lado quanto para o outro, o personagem acaba sendo o mais carismático dentro do filme – você entende o que ele passou, passa e quer ajudá-lo.

Com um clima pesado, real e perturbador, desvendar o caso parece não ficar mais em primeiro plano, e dá lugar ao que cada uma das personagens lidarão daqui pra frente. Como a mais dura das realidades, Três Anúncios Para um Crime mescla a tristeza de um com a fraqueza do outro, culminando num fechamento ideal para este tipo de longa-metragem.