Anúncio

O universo geek está em expansão no Brasil, recebendo cada vez mais visibilidade e consequentemente, mais atenção das empresas. No entanto, essa é uma conquista para a comunidade que por muito tempo foi ridicularizada e excluída.

A ressignificação do ‘nerd’

Por muito tempo o termo mais utilizado para se referir às pessoas que gostam de quadrinhos, jogos e tecnologia era a palavra “nerd”, usada pejorativamente. O estereótipo do nerd era amplamente difundido como alguém careta, desajeitado e desarrumado, que não conseguia se relacionar com ninguém a não ser que falassem a “mesma língua” que ele. A própria tradução das palavras ‘nerd’ e ‘geek’ do inglês, significam ‘brega’. Mas a gente sabe que não é bem assim, né?

Hoje em dia já está batida essa visão de nerd, pois além de já termos provado que não somos esquisitões incapazes de conviver em sociedade, cada tipo de geek possui suas próprias características. Então vamos lá, quais são os diferentes tipos de nerd mais comuns?

  • Geek das tecnologias: São aquelas pessoas ligadas em computadores potentes, gadgets e tecnologias. Podem ser somente admiradores, aqueles mais descolados que sempre possuem uma novidade dentro de casa, ou os que colocam a mão na massa, lidando com programação, linguagem em Java, e preferindo funcionalidade do que aparência.
  • Geek dos quadrinhos: Os típicos amantes de super-heróis, todo lançamento da Marvel já estão a postos nas entradas dos cinemas, conhecem todos os easter eggs dos filmes e aqueles mais raiz preservam suas HQ’s com tanto cuidado quanto suas action-figures.
  • Geek dos games: Os famosos gamers, fissurados em jogos pra pc, console ou mobile. São aqueles que sentam na sua cadeira gamer e os dedos já correm pras teclas “W”, “A”, “S” e “D” no teclado, sabem tudo sobre o assunto, desde o os Sandbox até os MOBAS.
  • Geek dos animes: Um dos mais conhecidos, os otakus. Este é o tipo de geek maluco pela cultura japonesa, influenciado pela paixão nos animes e nos mangás. Com certeza ele já usou algumas palavras em japonês do dia a dia e sabe pelo menos uma música de anime na ponta da língua. Os cosplays são comumente feito por estes geeks.
  • Geek das séries: Com as plataformas de streaming, este é um tipo relativamente novo de geek, que já virou madrugadas inteiras para assistir séries, conhece todos os lançamentos que valem a pena e com certeza possuem ao menos uma camiseta da sua série preferida.
  • Geek dos jogos: Diferente dos gamers, os players de mesa curtem mais jogos de tabuleiro. São aqueles chegados num RPG de mesa, às vezes até mesmo com direito a fantasia, jogos de cartas ou tabuleiros, pra eles não tem tempo ruim. É bem provável que já se meterem em uma porção de brigas jogando War.

Esses são apenas alguns dos vários tipos de geek que existem, então já estava na hora de ressignificar o termo para ser o que ele realmente é: somente um estilo de vida diferente do considerado ‘padrão’.

geek
Imagem Divulgação

O Papel do Marketing

Um grande aliado à essa visibilidade é o marketing feito para estes públicos, pois uma vez que as pessoas vejam artigos geek no cotidiano é um passo para que desmitifiquem o que é ser geek.

A comunidade nerd é muito ligada ao visual, à estética e as empresas que notaram tal fato não perderam tempo. Notaram o potencial deste universo no Brasil e passaram a investir neste nicho, não apenas nos produtos, mas também nas suas propagandas. Assim, buscando chamar a atenção do público, as empresas utilizam da tecnologia para criar os melhores designs, como por exemplo criar um anúncio impecável utilizando ferramentas para remover o fundo de imagens online e tornar assim o produto atrativo.

Anúncio

Para além dos anúncios atraentes, uma maior variedade de produtos também foi trazida ao Brasil, afinal não é apenas de caneca de super-herói que um geek vive. Sendo este um nicho muito visual, as empresas apostaram certo em artigos para casa, desde tábuas de corte até luminárias estilizadas. Não há limites para este universo tão amplo e rico de variedade.

A Representatividade Geek

Como qualquer nicho, a representatividade dos geeks é importante para desmitificar a comunidade. Quando se é tratado como normal no dia a dia, aquilo torna-se normal, por isso a importância de sermos corretamente representados em filmes e séries, de encontrarmos artigos para nossos gostos, de vermos itens da nossa cultura divulgados pela internet, seja em anúncios ou posts em redes sociais.

Não é vergonha ser um geek, gostar de quadrinhos, ou passar o tempo livre jogando mesmo quando se tem mais de 20 anos. Isso não nos infantiliza ou invalida, pois nossos hobbys, gostos e preferências não são feitos para serem ridicularizados, mas sim respeitados.

Por tanto, é sempre uma conquista ver este universo de tornando cada vez mais visível em sua forma mais honesta, e continuaremos lutando para que o estereótipo do nerd fique cada vez mais distante.

Anúncio