Anúncio

Doukyonin wa Hiza, Tokidoki, Atama no Ue ou My Roommate is a Cat, foi lançado na Temporada de Inverno 2019, no dia 09 de janeiro. Está completo na Crunchyroll, com 12 episódios.

O estúdio, Zero-G, possui poucos trabalhos no currículo. Alguns conhecidos são: Grand Blue, Dive!! E Tsugumomo. A diretora do anime, Suzuki Kaoru, já dirigiu alguns episódios avulsos de animes, trabalhou em storyboards, mas esse foi o terceiro anime em que foi escalada como diretora principal. Fez um ótimo trabalho, aliás.

O anime foi baseado em um web mangá homônimo, que está em lançamento desde 2015. É um slice of life de comédia. Minatuki Tunami é responsável pela história e Futatsuya As é responsável pela arte.

Evolução CATivante

A história de My Roommate is a Cat é bem simples, mas cativante. Mikazuki Subaru é um jovem escritor de novels, e vive sozinho. Desde criança se deu muito bem com os livros, mas com as pessoas não muito. Cresceu assim, isolado e com receio de interagir com outras pessoas.

Enquanto se preparava para sua próxima história, foi visitar o túmulo de seus pais. Lá ele encontra o que vai mudar sua vida completamente, uma gatinha solitária e desconfiada. A gatinha inspira Subaru a criar uma história de suspense com um gato, que foi logo aprovada por seu editor.

Subaru levou a gatinha para casa e começou a cuidar dela, que demorou, mas recebeu o nome de Haru.

Anúncio

Tanto Subaru quanto Haru não estão acostumados a conviver com outros seres vivos, por assim dizer. A gata, que veio da rua, é cheia de desconfianças, ficando sempre na defensiva por medo do que o humano pode fazer. E Subaru não é acostumado a dar atenção, afeto, então fica desconfortável, sem saber o que fazer para o seu novo animalzinho.

my roommate is a cat

Uma fofura de série <3 

Falando nela, a gatinha conquistou todo o público com seu carisma e sua fofura. Yamazaki Haruka fez um ótimo papel como seiyuu, dando personalidade para a personagem e a tornando marcante.

Essa sacada que a obra tem de mostrar a visão dos dois personagens principais em cada episódio é o que a torna tão única. Quando acontece as coisas na visão do Subaru, sempre nos deixa perguntando “o que a Haru pensou nesse momento?”. E na segunda metade do anime obtemos a resposta, quando mostra a visão dela, e é maravilhoso como tudo se encaixa.

Quem tem um animal de estimação deve ter pensado a mesma coisa quando via a visão da Haru da história. “Ah, como queria entender o meu animalzinho e saber o que ele pensa e porque faz o que faz”. Porque era isso que eu pensava em todo o momento.

my roommate is a cat
My Roommate Is A Cat (Imagem Divulgação)

Animação cumpre seu papel

A história que ele escreve não tem foco algum no anime. Mostrou uma cena ou outra da história, mas normalmente só aparece ele escrevendo e não o que. Mas não fez falta na história. Seria um bônus interessante apenas.

A animação é muito bonita, mas como disse no Primeiro Gole, não vai te deixar de queixo caído. Se mantém bem durante a série, sem erros grotescos ou oscilações durante os episódios.

A abertura gostosa e divertida é da banda Schrodinger’s Cat com a cantora Kotringo, e se chama “Unknown World”. É aquela música que vai te fazer querer dançar e cantar junto de tão contagiante. Já o encerramento, “Kimi no Tonari Watashi no Basho”, tem um tom bem mais calmo e doce, com a voz da cantora Yoshino Nanjo.

O final do anime tem aquela sensação de “e eles viveram felizes para sempre”, o que é ótimo. E conclui bem essa história, mostrando como ambos os personagens evoluíram bastante ao longo do tempo.

my roommate is a cat

Uma história de amizade

My Roommate is a Cat conta uma história de amizade, acima de tudo. Mostra como um animal pode mudar a vida de um humano e vice-versa, e como essa amizade entre as duas espécies pode ser tão especial e positiva. Como um se preocupa com o bem-estar do outro, como um protege o outro, torcendo por sua felicidade.

Não vou indicar My Roommate is a Cat para algum grupo seleto, mas sim para todas as pessoas. É aquele típico anime que dá para assistir até com a família. É divertido, é fofo, nos faz rir, nos faz chorar, e nos cativa do começo ao fim com personagens incríveis. Se você gosta de animes, fica a indicação. Não vai se arrepender.

ASSISTA AGORA NA CRUNCHYROLL

Anúncio
REVIEW
My Roommate is a Cat
Artigo anteriorPesquisadora da USP transforma mestrado sobre J.R.R. Tolkien em livro
Próximo artigoNovo filme do diretor de Your Name, ganha imagem inédita
Graduada em Publicidade, com especialização em Produção de Conteúdo. Sou escritora, mas não termino nenhuma história. Adoro videogames, mas sou ruim em todos. Devo ter mais horas assistindo anime do que dormindo. Viciada em música, principalmente daquelas bandas que ninguém conhece. A esquisitona do rolê.
Mikazuki Subaru, um romancista tímido que tem dificuldades em se relacionar com outras pessoas, e um gato abandonado pelos humanos que passou por maus bocados nas ruas. Por um acaso do destino, os dois acabam morando juntos. Um conto comovente do dia-a-dia dos dois, sob o ponto de vista do humano e do felino. Momentos triviais que, aos poucos, fazem dos dois uma família e os ajudam a encontrar felicidade juntosmy-roommate-is-a-cat-review