Anúncio

Esta é mais uma daquelas séries que ganham o hype por ser de alguma forma, similar à Sword Art Online.

Se você curtir essa fórmula com RPG/MMO e realidade alternativa, Hai to Gensou no Grimgar pode ser uma boa pedida para esta temporada.

O #BELLAN aqui pira demais em temas envolvidos com RPG e posso revelar um pseudo-fanboyzismo para este tipo de série. Não sei explicar o porquê disto, mas provavelmente muito dessa minha “tara” ao gênero, é devido ao clássico Caverna do Dragão (Dungeons and Dragons, no original).

Enredo e Dinâmica

Se de alguma forma acabei me perdendo no enredo de Boku Dake ga Inai Machi (ERASED) por sua densidade, esta outra animação da A-1 Pictures é muito mais superficial, direta e – uma de suas falhas – nem tão dinâmica, e já explico sobre este último.

Para resumir e você não se perder nas sinopses que encontra por aí, Hai to Gensou no Grimgar conta a história de 6 personagens (uma party de rpg), cada um com suas características, classes, esteriótipos que tentam sobreviver em uma terra chamada Grimgar, pois estes jovens NÃO SABEM como foram parar por ali.

Esta nova região é muito do que um RPG clássico tem: Época medieval, monstros, tavernas e cidades que contratam aventureiros para missões específicas. O grupo principal – aparentemente liderado pelo ladino/thief da turma, Haruhiro – busca às cegas informações de como ali chegaram e o mais interessante, de vez em quando soltam palavras ou lembram-se de lapsos de memórias da vida passada; O que dá pra supor que eles viviam numa época como a nossa – ou que tenha celular – e foram transportados para o mundo de Grimgar.

Anúncio

Voltando à dinâmica da animação, ela peca em alguns momentos em querer encher linguiça, visuais estáticos e cenas que não agregam nenhum valor ao conteúdo e a trama corrente. *Um exemplo é quando descansam e falam sobre os seios fartos de uma das protagonistas. O trabalho de roteiro por aqui foi bem fraquinho. 

Juntando minha primeira moeda de ouro

Hai to Gensou no Grimgar foi feito pensando no jogador clássico de RPG e um pouco no público de MMO, e com toda certeza é aí que o espectador criará um vínculo maior e manterá sua curiosidade para continuar à assistir, como o #BELLAN aqui.

O estúdio A-1 Pictures está trabalhando tão bem quanto em Boku Dake ga Inai Machi (ERASED) e ressalto os cenários “pincelados”, principalmente nas regiões montanhosas e com florestas. Ainda não posso dar uma opinião formada quanto a direção e roteiro, pois com relação ao primeiro episódio, não há nada além do arroz com feijão.

Voltando ao tema central – pois acho que este é o motivo que você deve assistir Hai to Gensou no Grimgar – o anime trabalha com o conceito de completar missões e ganhar recompensas, ao batalhar com monstros ganha-se XP e ACHO que mais pra frente, teremos alguma alusão ao “distribuir pontos em skills”. O bacana de ver no primeiro episódio é que não há nenhum personagem overpower; Esse mesmo time de 6 personagens sofre para acabar com 1 ou 2 goblins, por exemplo e acompanhar a evolução será bem interessante, pelo menos para quem está acostumado com os conceitos de RPG.

Por se tratar em uma adaptação da light novel de Ao Juumonji (com 7 volumes até o momento), é improvável que tudo termine nesta temporada. Se teremos alguma pista de como eles foram parar no universo de Grimgar, fica a dúvida. Se você curte a temática envolvida, Hai to Gensou no Grimgar PODE agradar. Acompanharei os próximos episódios!

 

Anúncio