elfen lied ikkitousen
Anúncio

O estúdio Common Sense Ltd, anteriormente conhecido como Arms Corporation, foi declarado falido pela empresa de informações de crédito e marketing Tokyo Shoko Research. No dia 22 de julho a Arms recebeu uma ordem especial de liquidação do Tribunal Distrital de Tokyo e a dívida acumulada está sendo investigada.

Arms era conhecida por ter produzido Elfen Lied, Genshiken 2, Maoyuu Maou Yuusha (Maoyu: Archenemy & Hero), Hagure Yuusha no Aesthetica (Aesthetica of a Rogue Hero), Gokukoku no Brynhildr (Brynhildr in the Darkness), e Wizard Barristers: Benmashi Cecil (Wizard Barristers).

Os problemas já vinham desde muito tempo atrás. No ano fiscal que terminou em junho de 2009, a Arms registrou uma receita líquida de 390 milhões de ienes (aproximadamente 18 milhões de reais) com o sucesso da franquia Ikkitousen, no entanto, as vendas começaram a cair logo em seguida. Já no ano fiscal que terminou em junho de 2011, a empresa sofreu uma perda líquida de 260 milhões de ienes (aproximadamente 13 milhões de reais). Após uma reunião com acionistas, no dia 31 de maio, o estúdio deu início ao processo especial de liquidação. Na época da insolvência, a Arms possuía um capital de 3 milhões de ienes (aproximadamente 150 mil reais).

A Arms foi separada do Studio Kikan (que mudou de nome para Pierrot Plus e agora é conhecido como Studio Signpost) em novembro de 1996, sendo Osamu Shimizu (produtor de Tegamibachi) seu representante. A empresa foi criada originalmente para produzir animações para adultos e gerir as produções subcontratadas do estúdio Pierrot. Inicialmente ela trabalhava com títulos para adultos pelas produtoras Pink Pineapple e Green Bunny, e usava pseudônimos como Dandelion, Triple X, e Studio Garyuuu.

Com a baixa de vendas das animações para adultos e o mercado crescente de títulos pra televisão, a Arms produziu seu primeiro anime para TV, chamado Mezzo DS, em 2004. Além disso, o estúdio lançou o anime adulto Hininden: Gausu em 2005, apresentando design de personagens e conceito originais do animador Rinshin (Queen’s Blade). Mesmo assim, as vendas não cresceram como o esperado, o que resultou no abandono da sequência do filme. Desde então, a Arms deixou de produzir animações para adultos.

A partir de 2015, o estúdio participou principalmente de produções para TV com a produtora Genco, incluindo Valkyrie Drive: Mermaid, Queen’s Blade: Grimoire, e Ikkitousen: Western Wolves. A Arms passou a aceitar trabalhos subcontratados de outros estúdios de animação e mudou seu nome para Common Sense em agosto de 2017, quando começou a reduzir suas operações comerciais.

Leia também: Toradora já está disponível na Netflix