Em 1869, o cartunista Ângelo Agostini publicou, no dia 30 de janeiro, a primeira tirinha brasileira chamada “As aventuras de Nhô-Quim ou Impressões de uma viagem à corte”, na revista Vida Fluminense, data que hoje marca o Dia do Quadrinho Nacional. Desde então, o mercado brasileiro de Histórias em Quadrinhos cresceu e hoje conta com diversas iniciativas que apoiam os profissionais da área. Uma delas é o edital de HQs do Programa de Ação Cultural (ProAC) do Governo do Estado de São Paulo, que desde 2008 já apoiou o desenvolvimento de 112 projetos, com investimento total de R$ 3,8 milhões.

Baleia #3 de Rebeca Prado | Review

“O apoio às HQs é de suma importância para o Governo do Estado de São Paulo, pois colabora com uma vertente promissora do segmento artístico, envolvendo uma série de profissionais e público ávido por novidades”, explica Aldo Valentim, coordenador da Unidade de Fomento e Economia Criativa da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

La Dansarina de Lillo Parra (Clique para Ampliar)

Segundo o cartunista José Alberto Lovetro, o JAL, presidente da Associação dos Cartunistas do Brasil (ACB), o apoio do ProAC tem sido fundamental no crescimento do mercado de HQs. “Desde o lançamento deste edital do ProAC, houve evolução tanto na qualidade como no desenvolvimento de novas HQs, especialmente nos quadrinhos voltados para adultos”, afirma JAL, que também faz parte da Comissão de Seleção deste concurso há cinco anos.

Na visão de JAL, essa parceria tem sido crucial nesse momento de retração econômica. “O segmento de HQs não sentiu tanto a crise, já que o mercado de HQs teve 2 mil lançamentos em 2015, que se manteve em 2016, um crescimento de 20% em relação a 2014, que contou com 1,4 mil novas HQs”, explica. Esse levantamento é feito anualmente pela ACB. Para reconhecer a importância do ProAC no desenvolvimento e valorização do segmento de HQs, a ACB e o Instituto Memorial de Artes Gráficas do Brasil (IMAG) concederam ao ProAC, em 2014, o Troféu HQMix, considerado o “Oscar brasileiro dos quadrinhos”, na categoria “Grande Contribuição”.

Criado para premiar e divulgar a produção de HQs, cartuns e charges no Brasil, o Troféu HQMix também premiou algumas propostas contempladas pelo edital do ProAC como a HQ  “La Dansarina”, de Lillo Parra e Jefferson Costa, ambos da capital. Selecionada no edital de 2013, a publicação tem como cenário as dificuldades enfrentadas pelos moradores da capital paulista por causa da gripe espanhola. A HQ recebeu o Troféu HQMix 2015 na categoria “Edição Especial Nacional”. Contemplada no concurso de 2012, a HQ “Quaisqualigundum”, desenvolvida por Roger Cruz e Davi Calil, que visita a obra do cantor e compositor Adoniran Barbosa, também premiada com Troféu HQMIX 2014 na categoria “Produção Independente Edição Única”.

Confira os contemplados no edital de 2016:

Cidade Projeto Proponente
Americana Desastres Ambulantes Romildo Carlos Ferreira (Romi Carlos)
Barretos O Sinal Walmir Américo Orlandeli
Campinas Monstruário Mario Vitor Gouveia Cau (Mario Cau)
Jundiaí Reparos Abraão Barbosa Fófano (Brão Barbosa)
Limeira Zeppelin Ricardo Antunes
São Manuel Semilunar Camilo Antonio Bertozo Solano (Camilo Solano)
São Paulo O espelho e o cadafalso Alcimar Mendes Frazão (Alcimar Frazão)
São Paulo Rei sem Lei Artur Fujita
São Paulo Nas Flores Christopher Paiva da Silveira (Christo Silveira)
São Paulo A Noiva Eric Jean Peleias
São Paulo Cachorro pra Cachorro Rodrigo de Pieri Fernandes
São Paulo Uma estrela na escuridão André Bernardino

 O Programa de Ação Cultural (ProAC), na modalidade editais, tem o objetivo de fomentar e difundir a produção artística em todas as regiões do estado, apoiando financeiramente projetos artísticos. Em 2016, foram disponibilizados 44 editais em 12 linguagens: teatro, dança, música, literatura, circo, artes cênicas para crianças, festivais de arte, audiovisual, museus, diversidade sexual e étnica e artes visuais.

 =================

Para conhecer a programação cultural de todo o estado, acesse a plataforma SP Estado da Cultura www.estadodacultura.sp.gov.br.