Deve ser horrível a vida da pessoa que não gosta da Disney, por mais que tenha sua visão comercial para crianças, eles ainda conseguem atingir a todas as idades, principalmente nessa nova era de reboots e continuações do cinema, prova da falta de novas ideias ou criatividade para uma boa história.

Mas para gerar lucro apenas, fica mais fácil resgatar algo que já foi assistido em décadas passadas a criar uma nova história, mas quando se fala dos estúdios Disney é diferente, o novo filme WiFi Ralph consegue além do feito do primeiro, supera na mensagem mais realista que esse estúdio já proporcionou para o público e ainda se coloca com um dos melhores filmes do ano.

wifi ralph
WiFi Ralph (Imagem Divulgação)

Dos Fliperamas a Internet

Saindo das máquinas de fliperama e indo para internet, Ralph e Vanellope partem para um mundo gigantesco do que um dia já foi só mato, e se as pessoas adoraram as referências de games no primeiro filme, prepare-se para uma metralhadora de referências elevada a quarta potência, das grandes redes sociais até a profunda escuridão da deep web, e ainda ver o mundo da Disney e suas franquias unidas pela primeira vez em um filme, um vasto mundo que todos estão introduzidos no dia a dia, porém mais imersivo ainda, algo que lembre detalhes quase que cyberpunk, porém muito mais colorido e feliz.

A Disney não poupou em brincar com a realidade, de testes inúteis de qual princesa você seria, leilões de eBay e galerias de arte simbolizando o Instagram, detalhes que tiveram o tempo de tela perfeito, mas que batia a curiosidade para ver tudo, a Internet como um mundo aberto foi algo espetacular de se ver, uma loucura sem tamanho de tantas pessoas presentes, está além de estar maravilhoso!

WiFi Ralph (Imagem Divulgação)

Direto e Funcional

Em questões de roteiro, a Disney mantém seu velho padrão, aquela simplicidade e alegria que resultam em uma mensagem profunda, porém em tantos tempos de filmes da Disney, não é recordado um filme que tenha tantas mensagens envolvidas quanto WiFi Ralph, não só as princesas fortes e independentes ou a bolha que simboliza a internet, mas a principal que envolve o plot foi algo de deixar boquiaberto, uma ousadia de final que não é esperado da Disney, trazendo uma mensagem de amadurecimento pessoal que é necessário para muitas pessoas em pleno 2018, um final que lembra um pouco o que foi em Toy Story 3, porém menos triste, dependendo de sua sensibilidade.

O filme possui barrigas que não incomodam, são tempos de cenas e diálogos de duração certa, em nenhum momento aquele que assiste se desprende da trama, escalada de piadas até menos extrapoladas que o primeiro filme, momentos de tensão muito mais impactantes e dizeres motivacionais que te faz sentir mil coisas a todo momento, e nada se concretiza em sentimentos e pensamentos por causa da grandiosidade e beleza que o WiFi Ralph proporciona ao público de qualquer idade que estiver assistindo, a todo momento você se encanta e vibra com o filme.

WiFi Ralph (Imagem Divulgação)

Saindo da zona de conforto

Para os críticos aos “filmes infantis” da Disney, um lamento, pois o estúdio prova que pode sair da zona de conforto, consegue trabalhar a realidade em um desenho animado cada vez melhor que filmes anteriores, e ainda atinge o público em geral, sem falar da ousadia de uma das duas cenas pós crédito, WiFi Ralph supera facilmente o primeiro e pode ser considerado o melhor filme da Disney no ano de 2018!

REVIEW
WiFi Ralph: Quebrando a Internet
Artigo anteriorAs 10 light novels mais vendidas em 2018 no Japão
Próximo artigoO Ódio que Você Semeia | Review
Baraldi
Editor, escritor, gamer e cinéfilo, aquele que troca sombra e água fresca por Netflix e x-burger. De boísta total sobre filmes e quadrinhos, pois nerd que é nerd, não recusa filme ruim. Vida longa e próspera e que a força esteja com vocês.