Anúncio

Um dos princípios da vida é dormir bem e MAOUJOU DE OYASUMI (Sleepy Princess in the Demon Castle) – estúdio DOGA KOBO e que estreou na Temporada de Outono 2020 – traz várias dicas de como isso é possível, mesmo que de forma alegórica.

Adaptado do mangá de mesmo nome, escrito e desenhado por Kagiji Kumanomata, MAOUJOU DE OYASUMI apresenta as aventuras da “princesa refém” Syalis. Em cárcere no Castelo do Rei Demônio, com três refeições ao dia e sem ninguém que lhe faça mal, o que lhe resta é dormir.

A consequência dessa necessidade básica da vida é o que faz a mocinha se ver em maus lençóis, ao notar que seus arranjos de cama não lhe proporcionam o sono confortável, mas, sim, insônia. É a partir dessa terrível descoberta que ela toma como objetivo a busca por uma boa noite de sono.

O ENREDO E NARRADOR

O pontapé que se dá no enredo por meio de um narrador HETERODIEGÉTICO – que não participa da história que está contando – e a gravidade do que está ocorrendo na narrativa, cooperam, desde o início, para compreendermos que o rapto da princesa Syalis pelas mãos do Rei Demônio e a tristeza do povo de GOODERESTE, se trata de algo muito sério. Porém, o tiro sai pela culatra e, mais preocupado com a causa do que a consequência, o Rei Demônio não esperou a dor de cabeça que a princesa causaria a ele e seus subordinados por conta de uma boa noite de sono.

As confusões se dão em busca de materiais para criar novos arranjos de cama: travesseiro, lençol e tiara de dormir, como também uma cama macia. Em meio a essa estrutura o enredo de MAOU-JOU DE OYASUMI parte da causa que atribui seriedade ao início da narrativa e a consequência engraçada que se desenrola no decorrer dela.

ESPAÇO E PERSONAGENS

Embora o enredo nos apresente a nação GOODERESTE, a maior parte dele se desenrola no Castelo do Rei Demônio. O primeiro demonstra as características daquilo que é grave: a tristeza da nação e a preocupação excessiva do Herói e dos vassalos da princesa em relação ao seu bem estar, por outro lado, o segundo subverte o que deveria ser tenebroso para engraçado, pois nas palavras do Rei Demônio: “Em seu castelo, a princesa deveria se lamentar, desesperar e aguardar esperançosa o resgate”. Nem mesmo os guardas do Rei Demônio escapam dessa subversão.

O TEMA, A MENSAGEM E Sleepy Princess in the Demon Castle VALE A PENA?

Eu costumo pensar que as animações que não possuem tanto ibope caem no achar ouro no lixo e a riqueza do anime não está só em narrar à banalidade do assunto, o rapto da princesa Syalis e a sua busca por noites de sono confortáveis, mas também no tema e na mensagem que o enredo quer passar. Dormir bem, por que tal necessidade básica é tudo de bom.

Vale a pena ver como a “princesa refém” e sua esperteza passa a perna nos demônios, os momentos em que a troca de qualidades entre a mocinha e o Rei Demônio acontece e as conquistas das várias formas de se dormir bem na voz do narrador HETERODIEGÉTICO. Faz jus ao gênero por que se é comédia que você busca, Sleepy Princess in the Demon Castle pode lhe oferecer boas risadas e talvez alguma dica para uma boa noite de sono.