O Candidato Honesto 2
O Candidato Honesto 2 (Imagem Divulgação)
Anúncio

Em pleno segundo semestre de 2018, o povo começa a se preparar para as eleições presidenciais, diante a calamidade que está o país.

Essa concorrência se transformou em uma verdadeira guerra civil virtual onde todos expõem seus argumentos agressivos apenas para atacar ao próximo e difamar o candidato em questão, com isso fica difícil trabalhar humor em meio a tanto caos, exceto quando a comédia é trabalhada exatamente nisso.

Leandro Hassum retorna como João Ernesto para a sequência O Candidato Honesto 2, onde trás um tema sério da sociedade e trabalha o humor extrapolado nacional, uma bela sequência que poderia ser descartada por certo erros “técnicos”.

O Candidato Honesto 2
O Candidato Honesto 2 (Pôster Divulgação)

Preso e de volta!

Após ter sido preso pelos crimes de corrupção, João Ernesto está de volta e pretende levar uma vida normal com sua família e bem longe da política, só que não.

Esse ponto do filme é um humor bem exagerado que acaba sendo sem graça, mas um certo pingo de verdade existe nessa piada, que é o poder político de conseguir dar um jeito em tudo, inclusive limpar nomes e sacrificar cabeças menores para subir ao topo, além do humor no diálogo de alguns personagens bem conhecidos no Congresso.

Com isso o humor que pareceu exagerado, funcionou melhor em uma visão de sátira muito engraçada e que nos faz rir de nervoso e fica de forma genial em tela, fazendo inúmeras referências ao cenário político brasileiro, mas que não consegue salvar as barrigas de roteiro ou piadas forçadas na trama, mas ainda sim a experiência de rever o personagem de Leandro Hassum é maravilhosa; em muitos pontos a trama é carregada por ele com o pé nas costas, pois ela é tão rasa que se torna monótona e bem esquecida após assistir o filme.

Anúncio
O Candidato Honesto 2
O Candidato Honesto 2 (Imagem Divulgação)

Edição do Filme

Mesmo com seus pontos fortes e fracos, existe um erro que deve ser citado aqui, mesmo que tenha sido acidental, não se pode dizer que isso tenha sido um problema do cinema local o qual foi assistido, da gravação em si ou do trabalho final de edição do filme, então não é justo fazer uma caça às bruxas.

Em uma grande parte do filme, o enquadramento de cena foi tão pífio que foi ofensivo de se assistir, em uma cena que deveria ter João Ernesto saindo da câmara e falando no celular enquanto a câmera desce lentamente, a cena ficou confusa e mostrou um cenário morto e sem motivo, e outra cena que deveria mostrar seu parceiro de partido com cara de preocupado, o corte do enquadramento está do nariz, tirando metade da cabeça ou seja, uma cena que era para ser visual, fica completamente estragada e jogada em tela de forma bem aleatória.

Mais uma vez reforço que não sei quem foi o responsável por isso, mas digo que isso está nítido em boa parte do filme e isso o faz ser muito ruim visualmente, e até comercialmente para o filme.

O Candidato Honesto 2
O Candidato Honesto 2 (Imagem Divulgação)

Mais do mesmo?

Tantos pontos positivos completamente apagados pelos erros de enquadramento e piadas fora de hora que são totalmente forçadas, faz O Candidato Honesto 2 ser aquele filme bom que poderia ser evitado, trazendo mais do mesmo mostra que a fórmula pode acertar, mas por motivos amadores, faz com que o filme seja um erro e pode ser um fracass.

Uma pena para uma continuação que tem seus pontos fortes como o humor e a politicagem brasileira, brinca com pérolas já lançadas por alguns políticos conhecidos, junto com as referências que são reflexivas se colocarmos em paralelo com a situação atual do Brasil.

Anúncio