A convite da Fox Films do Brasil e do StartAnima, estivemos presente em mais uma sessão para a imprensa e agora com a animação nacional Lino – Uma Aventura de Sete Vidas!

Confira também: Bugigangue no Espaço | Review

Mais uma vez o cinema nacional mostra todo seu potencial aos críticos, e de forma épica. De uns tempos para cá, tivemos filmes de gênero, reflexivos, inspirado em personalidade famosa da TV aberta e com certeza virá muito mais.

Depois de Bugigangue no Espaço, oficialmente a primeira animação em 3D brasileira, que havia dado a largada para esta, que podemos chamar de revolução animada tupiniquim, temos mais uma perfeita produção para toda família. Elogiar esse filme é pouco diante do que vimos.

Parceria de peso

Ao começar o filme, me pegou de surpresa a abertura com o logo da Fox International – o que demonstrava que a animação não era norte americana – em seguida aparece o logo da Ancine. Isso fez meu queixo cair por completo.

Não me recordo da Fox em parceria com a Ancine! Porém, investimentos fora do país já haviam sido regularizado em 2002, não só com a Fox International, mas a Warner Bros e a Universal Studios É o cinema brasileiro querendo deixar de ser grande e começar a ser gigante, sem comparar aos gringos e se preocupar em fazer os próprios filmes, a fórmula do sucesso.

O Azar em pessoa – ou em forma de gato! 

Lino – Uma Aventura de Sete Vidas é ótimo e conta a história de um cara muito azarado, achando que tudo acontece com ele. Buscando mudanças, ele se transforma em um gato gigante e começa a aventura de tentar voltar a ser humano de novo.

O roteiro é simples, funcional e levado para o lado infantil do que familiar em si. Até aparenta ser meio bobinha aos primeiros minutos, mas irrelevante pelo fato de ser divertido e emocional. Aliás, a animação está perfeita, muito bem feita, e sem muitas referências, tirando o fato de ter uma imagens do filme O Grilo Feliz – a qual eu não entendi muito bem – mas talvez seja por conta em fazer uma homenagem a Walbercy Ribas, diretor da Start Anima, que dirigiu este último, e Rafael Ribas fez parte da produção do terceiro filme da franquia, e que hoje dirige Lino.

O azarado Lino! (Imagem Divulgação)

Extra na rádio! 

No mesmo dia que assisti a animação, por obras do destino, estava ouvindo a Jovem Pan, e no programa Pânico estavam sendo entrevistados o diretor Rafael Ribas e ator Selton Mello, que dubla o gato Lino.

Perguntado sobre a animação, ele rasga elogios, a perfeição dos movimentos, sobre todos os problemas que o personagem dele se encontra, a encrenca que se mete e a lição de vida que traz a trama do longa animado.

Já tem algum tempo que os papéis de Selton Mello tem uma pegada mais profunda, de querer trazer alguma mensagem bonita para quem assiste – visto isso em O Palhaço, Soundtrack, O filme da Minha Vida – só pra citar os mais recentes.

Ainda na entrevista, ele foi questionado sobre uma possível carreira internacional como Wagner Moura e Rodrigo Santoro, e ele disse que prefere que venha de forma natural, pelo trabalho bem feito. Ainda completa que seria uma grande oportunidade, mas que não é sua ambição.

Lino – Uma Aventura de Sete Vidas tem sua estréia marcada para o dia 7 de Setembro, em pleno feriado. Nada melhor do que levar a família para assistir essa animação que será marcante para todos que assistirem e para o cinema nacional também!