Anúncio

O homem está de volta! Liam Neeson é jogado no mundo que conhece bem, filmes de ação oitentistas que só quem gosta sabe o quão épico pode ser esse tipo de produção. Vivendo um ex-militar especialista em bombas, nosso querido Neeson se depara com uma força maior do que qualquer tipo de perigo que ele já enfrentou, o amor, ao se apaixonar, não consegue mas ver razão nessa vida de ladrão de bancos que ele estava vivendo, resolve se aposentar e se entregar para a polícia. Parece simples né? Mas não é assim que funciona, principalmente quando essa história têm como protagonista o Liam Neeson.

Por mais que o nome de seu personagem seja Tom Carter, é difícil você não chama-lo pelo nome verdadeiro, pois esse tipo de filme é aquele padrão Liam Neeson de qualidade como Busca Implacável, Sem Escalas, O Passageiro e entre outros, isso não é uma crítica, aliás é um elogio, pois esse tipo clichê de filme de ação, quando bem feito, te pega pela ação e pelo roteiro, são filmes realmente excelentes, praticamente iguais, porém em alto nível de qualidade.

O fato de comparar com outros filmes do ator joga muito na tradução do título: originalmente o filme se chama “Honestly Thief” o que seria traduzido como “Roubo limpo” ou dentro do contexto do filme “Ladrão Honesto”, traduzir para Legado Explosivo é explicitar ao extremo de que é mais um filme do Neeson.

Porém ser colocado nos padrões Liam Neeson de qualidade não se significa que é impecável, e talvez os filmes da cultura pop possam ser responsáveis por isso. Filmes de ação, seja ele de herói ou fora disso, têm uma direção de cena de luta mais lapidada, que ainda têm muita fantasia nesse “ballet orquestrado”, mas te convence em nível cinematográfico de cena de luta de forma épica e inesquecível.

Em filmes de ação atual no filtro oitentista também têm uma direção muito mais bem trabalhada para se parecer o mais convincente possível, infelizmente aqui não se vê isso por dois motivos: um por causa da própria direção, que preferiu trabalhar uma linguagem ultrapassada de cenas mais aproximadas e cortadas na hora da porrada, virando aquela bagunça visual na edição; e dois, pois o Liam Neeson não é mais um garoto, não têm mais o mesmo fôlego de gravar esse tipo de cena. Aqueles socos lentos para causar aquele impacto de soco no estômago ou na cara já deu o que tinha que dar. Se o roteiro não fosse excelente, junto com grande atuação do elenco, esse filme seria um fiasco de chato.

Esse filme trouxe um certo sentimento de despedida de Liam Neeson para esses filmes e ainda teve espaço para a referência da celebre frase “I will find you”, mas foi um sentimento singular.

Anúncio

Anúncio
REVIEW
Legado Explosivo
Artigo anteriorSoul | Review
Próximo artigoJESSE (The BONEZ, RIZE) lança primeiro álbum solo; ouça
Editor, escritor, gamer e cinéfilo, aquele que troca sombra e água fresca por Netflix e x-burger. De boísta total sobre filmes e quadrinhos, pois nerd que é nerd, não recusa filme ruim. Vida longa e próspera e que a força esteja com vocês.