Anúncio

Quando se fala em Aho-Girl e Mangaka-san to Assistant-san to é improvável não associar os traços narrativos do artista Hiroyuki, principalmente, quando o assunto é ter domínio do básico para criar uma boa história. E do domínio desse básico nasce Girlfriend, Girlfriend (Kanojo mo Kanojo).

Elaborado pelo estúdio Tezuka ProductionsAdachi to Shimamura, How NOT to Summon a Demon Lord Ômega – Hiroyuki traz dessa vez o dia-a-dia de um cômico triangulo amoroso.

O elemento estruturador dessa história é a formação do triangulo amoroso que a começar de normal não tem nada, pois, longe dos padrões que outras histórias do gênero apresentam a formação aqui é jocosa.

O protagonista Naoya – um misto de tapado e esperto – funciona muito bem como alicerce para a criação de alguns momentos engraçados da história, e no mesmo fluxo, Saki, sua primeira namorada, reforça esses momentos com a lucidez de todas as situações, a fim de corrigir os mal-entendidos gerados por Naoya.

A esforçada e diligente Nagisa é a personagem mais importante desse triangulo, pois, é por conta da declaração dela a Naoya que a história avança.

Hiroyuki se valida do básico: personagens totalmente planos, caracterizados com um número pequeno de atributos, – e isso não quer dizer ruim, mal elaborado – enredo com exposição, complicação, clímax e desfecho e uma paixão minuciosa em manter sua marca: o velho traço que suas comédias anteriores apresentam.

Anúncio

Leia ou assista Aho-Girl e Mangaka-san to Assistant-san to e note as pequenas semelhanças entre os personagens criados pelo autor e você certamente vai perceber que é com pouco que se faz muito.

ASSISTA AGORA NA CRUNCHYROLL

Anúncio