ufotable
Imagem Divulgação
Anúncio

O Ministério Público de Tóquio enviou uma notificação ao presidente do estúdio Ufotable, Hikaru Kondo, referente a um não pagamento de 137 milhões de ienes (aproximadamente R$ 6.5 milhões em conversão direta).

O valor é referente às leis de Imposto Corporativo e Imposto de Consumo. Contudo, o estúdio alegou que o pagamento foi devidamente feito e declarado ao governo japonês.

Segundo o serviço de notícias Kyodo News, a notificação especifica que o estúdio deve cerca de 109 milhões de ienes (cerca de R$ 5.2 milhões) em impostos corporativos, entre 2015 e 2018, e 28 milhões de ienes (cerca de R$ 1.3 milhões) no período de 2014 e 2018, em impostos de consumo.

Ao mesmo tempo, segundo o The Mainichi Shimbun, Kondo deve um total de 440 milhões de ienes (algo em torno de R$ 21 milhões). Além disso, lojas e cafeterias com temáticas dos animes do estúdio tiveram cerca de 30% dos valores desviados.

Em investigação do Inspection Department of the Tokyo National Tax Bureau, cerca de 300 milhões de ienes (por volta de R$ 14.3 milhões), supostamente referentes a essa porcentagem, estavam em um cofre de Kondo.

O presidente do estúdio afirmou que envio a declaração de correção e pagamento por meio de seu advogado, além de pedir desculpas pelo ocorrido.

Anúncio

A Ufotable é um estúdio com mais de 20 anos na indústria, fundada pelo próprio Hikaru Kondo. O estúdio é conhecido, principalmente, pelas adaptações da franquia Fate e seus filme e, mais recentemente, pela animação da obra Demon Slayer.

Além da produção de animes, a empresa comercializa produtos licenciados e trabalha com cafés e restaurantes temáticos.

Anúncio