Existe um artifício de roteiro para um filme que se torna infalível para umedecer os olhos, filmes com animais, seja lá qual for a espécie, o animal presente em cena já coloca o indivíduo de coração mole e comovido com bichinho que queria matar de amor de tanto abraçar.

O desejo é que ele não sofra – que se dane os humanos –, deixar o bichinho em paz se torna o maior objetivo, mas quando a trama é narrada pelo próprio animal, isso te surpreende, te faz estranhar, mas aceita, pois esse filme é lindo e você não liga, pois já vai estar emocionado.

A Caminho de Casa
A Caminho de Casa (Imagem Divulgação)

Bella, a cadela

A Caminho de Casa conta a história de Bella uma cadelinha que é criada por uma mamãe gata, uma mistura que a muito tempo se mostra comum na vida das pessoas que têm bichinhos de estimação.

O arco de Bella rouba a cena por ser um filhotinho que cresce e passa por muitas complicações, esquecendo até que existe humanos no filme, pois o roteiro cria vários arcos aleatórios que poderiam se tornar avulsos e confusos.

Você vai junto com Bella; quando ela muda de dono após dono, quando ela defende um filhote de puma que se torna seu bebê, e depois o mesmo se torna um puma adulto, trazendo de volta a situação da mamãe gata, duas espécies diferentes cuidando uma das outras, e quando ela se torna a cadela de um mendigo o qual ela sente o quão triste ele está, realmente isso prova que ser humano é o incompetente da natureza.

A trama aparenta ser desgastante com a narração mental da cachorrinha, de certa forma quase que desaponta, mas a construção funciona e aos poucos percebe-se que a narração não só te guia como define a ingenuidade de Bella, sem precisar apresentar isso mais especificamente, o tanto de problema que ela passa, te faz ficar preso com unhas e dentes na história, mais por causa de ser uma cachorrinha do que outro motivo em si.

A Caminho de Casa
A Caminho de Casa (Imagem Divulgação)

O “Filme de Cachorro”

Uma história que envolve animais possui alguns clichês que dificilmente você não verá, A Caminho de Casa consegue trabalhar todos os clichês possíveis de um filme de cachorro, separação do dono, amizade entre cães, alívio cômico das trapalhadas caninas e até o maltrato de animais, e o melhor disso tudo, é que não importa, esses clichês comovem do mesmo jeito, mexe com os sentimentos, te faz relaxar com mais uma história linda, divertida e cheia de lágrimas de uma cadelinha que você queria voltar com ela para casa.

Algo nítido nesse filme é o CGI inacreditável de boneco do puma em tela, às vezes até da própria Bella, mas um adendo: isso não é um filme de herói, uma ficção científica ou uma adaptação em 4K de um filme da década de oitenta. É uma história emocionante sobre uma aventura de uma cadelinha chamada Bella, acredite, por mais boneco que seja, o foco principal da história apaga esse defeito, e mais, se tivessem tirado um puma de verdade de seu habitat natural para fazer o filme, aí sim a discussão seria outra, e seria uma discussão feia.

Bella é a protagonista, e mesmo ela parecendo ingênua do início ao fim, a mesma passa por um amadurecimento e lições de vida que a moldam de forma que consegue fazer novos amigos, se adaptar a situações de perigo e conseguir se virar, mesmo sendo um animal doméstico, você ativa a suspensão de descrença e aceita a ideia, pois na prática, pode não ser bem assim, contudo Bella não impacta pela sua narrativa, e sim por sua longa jornada difícil e complicada, que apresenta um final previsível, mas que te satisfaz com o essa linda cachorrinha.

A Caminho de Casa
A Caminho de Casa (Imagem Divulgação)

Seu coração vai amolecer!

Clichês e bonecos, nesse caso, são detalhes, no primeiro instante que ver Bella, o coração vai amolecer, para os mais sensíveis, levem lenços, lágrimas de tristeza e felicidade serão derramadas, amor será sentido e a satisfação de mais um filme de cachorro tomará todo seu coração.

Uma linda história de uma cachorrinha e seus inúmeros donos e amigos, te prende por ver os inúmeros tipos de seres humanos que existem no mundo, as grandes surpresas que uma simples cachorrinha pode fazer e o amor tomado por querer um bichinho de estimação, e caso já tiver um, esse amor apenas será dobrado, seja lá qual for a espécie dele, você gostaria que fosse como Bella, adorável, meiga e feliz, como todo animalzinho deve ser.

REVIEW
A Caminho de Casa
Artigo anteriorJump Force ganha trailer de lançamento eletrizante!
Próximo artigoAnime de Ultraman: confira o novo pôster!
Baraldi
Editor, escritor, gamer e cinéfilo, aquele que troca sombra e água fresca por Netflix e x-burger. De boísta total sobre filmes e quadrinhos, pois nerd que é nerd, não recusa filme ruim. Vida longa e próspera e que a força esteja com vocês.