Anúncio

Por mais interessante que Tinted With You possa ser, ele não consegue entregar uma substancia concreta da qual podemos esperar de um BL com referências históricas.

Preso no amadorismo, o drama emerge da mesma estrutura que condena grande parte das produções BLs vindas da Coreia: adaptações gravadas como filme, mas picotadas em diversos pedaços para serem vendidas como série. Essa estrutura, apesar de ser uma alternativa segura para as produtoras lucrarem mais, acaba perpetuando muitos erros que infelizmente não podem ser ignorados.

Protagonizado por Jun, integrante do grupo de K-pop A.C.E, Tinted With You narra a historia de um jovem garoto enviado para o passado com o objetivo de salvar um rei (Yoo Hyun Woo), que foi deposto do seu cargo pelo próprio irmão e corre risco de vida. Em meio a essa viagem no tempo, a única coisa que pode salvá-los, é uma pintura da qual carrega um simbolismo extremamente importante no desenvolvimento do drama.

De início, os visuais e o carisma dos atores são de longe os melhores aspectos presentes no BL. Além de Jun e Yoo Hyun Woo, Kim Tae Jeong interpretando o guarda-costas do rei, também consegue surpreender durante todo o seu tempo de tela. E mesmo que as atuações não tenham uma certa profundidade por se tratar de um web drama corrido, ainda assim podemos nos encantar com o melhor oferecido por eles. Outro vislumbre que também chama atenção de quem assiste, são as locações que remontam perfeitamente o clima interiorano em que o BL se apoia, visto que dada as limitações técnicas, os grandes cenários ou palácios colossais que costumamos ver em dramas de época, parecem uma realidade distante dessa produção. Em compensação, as belas paisagens e os enquadramentos assertivos por parte da direção, conseguem entregar algo bastante positivo em relação ao que é proposto.

Entretanto, somente as belas paisagens e uma locação interessante não conseguem contornar o amadorismo mostrado ao longo da série. A ausência de certos elementos, seja na composição dos cenários ou na pós-produção, fazem com que a obra se desenvolva sem um “recheio”, por vezes, sem algo que de fato faça com que imersão seja efetiva. Esse problema não é ligeiramente limitado a Tinted With You, mas sim, é uma coisa que vem desde a primeira adaptação BL de época na Coreia, quando no ano passado, Nobleman Ryu’s Wedding mostrou que não adianta em nada ter um roteiro bem escrito e um elenco bem estrelado, se a produção permanece obsoleta ao que é esperado de um drama histórico.

Por fim, com oito episódios sem acabar — já que os últimos minutos são cortados sem o menor sentido —, Tinted With You reflete muito do que a Coreia precisa levar em consideração na hora de adaptar BLs com foco no passado. Infelizmente, se as coisas não mudarem, teremos uma quantidade imensa de ótimos dramas com propostas interessantes sendo desperdiçados, assim como é o caso desse e de outros que seguem no aguardo para chegar ao publico.

Anúncio

ASSISTA AGORA NO VIKI

Anúncio