Anúncio

Mais uma página é escrita nessa vasta história dos games que sofreram adaptações para o cinema, de tantas tentativas, temos uma lista gigantesca de fracassos e desastres. Enquanto Hollywood achar que é o dono da razão e que qualquer ideia fora da obra original vai dar certo, vai continuar caindo no limbo do fracasso, Monster Hunter é jogado nesse limbo como uma cesta de três perfeita, elementos clichês e ultrapassados dentro de uma trama sem desenvolvimento e fora de ritmo que só destaca a mediocridade das adaptações cinematográficas dos games mais uma vez.

Hollywood precisa baixar um pouco a bola para adaptações, por muito tempo tivemos filmes baseados em quadrinhos que eram uma catástrofe, hoje se tornaram os filmes mais assistidos do mundo, em paralelo temos as adaptações de animes/mangás, essas ainda são bem sofríveis, mas conseguimos tirar bons filmes desse subgênero. Agora, vamos falar de adaptações de games: os estúdios estadunidenses não fazem a mínima ideia do que estão fazendo e preferem se prender a níveis medíocres de roteiro e edição que chega a dar nos nervos.

Monster Hunter

 

Em pleno 2021 e ainda precisamos ter aquelas cenas cortadas bruscamente e closes repentinos pra mostra a “dinâmica” da cena? A pós produção desse filme deveria ser questionada pelos grandões dos estúdios em questão, não é possível que um filme tão mal editado passou na avaliação dos executivos. Longe desse ser o maior problema, estamos entrando em uma nova década, e ainda precisamos ver ex-soldados estadunidenses brincando de mercenário do deserto? O conceito é tão ultrapassado que no filme não explicaram o que eles estavam caçando, ou para onde estavam indo, ou seja lá o que for, literalmente não importava o que eles eram e o que estavam fazendo lá, no fim foi todo mundo para o outro mundo lutar com monstros. É muito fraco e diminui demais o protagonismo dos personagens.

Convido os gamers a fazer um pacto, a partir de hoje não se reclama mais de fidelidade a obra original, que tal? Se você fã de Monster Hunter for para as redes sociais reclamar de falta de fidelidade, não perca seu tempo, isso estava nítido tanto no trailer quanto na sinopse, o filme foi vendido assim, sem se preocupar com o fandom do game. Não importa se tinha monstros como Rathalos, Diablos ou outros em questão, por mais que esses eram os grandes inimigos da trama, o resto foi só referência ao game original, não digo que não exista easter egg legais, têm seus méritos, mas é muito pouco para o que foi mostrado em tela.

monster hunter

Anúncio

Algo que foi muito mal aproveitado foi o ator Tony Jaa, talvez o “Bruce Lee da nova geração”, que possui muitos filmes nessa linha e ao ver o nome dele no elenco e contracenando com a Milla Jovovich, esperava-se um filme a nível máximo de brucutu, e se viu um personagem bem medíocre em paralelo a quem está atuando, apesar da caracterização dele e de outros personagem que remetem aos caçadores do game estarem bem fiéis, só que pareceu muito jogado em tela e em alguns momentos pareceu gratuito.

Apenas uma coisa nessa bagunça se salvou, e você já conhece o nome dela de cor e salteado, Milla Jovovich é a brucutua que está faltando no cinema. Durante todo o filme nós tivemos cenas que remeteram a Rambo, Comando para Matar, e acredite se quiser ao game God of War. Se têm algo que saiu impecável em Monster Hunter foi o quando Milla é a casca grossa que foi vendida por Hollywood para todo o mundo, até o desastre dos filmes Resident Evil mostrou que ela é esse tipo de personagem oitentista que muitos conhecem – se Milla estivesse do lado da Charlize num filme de ação extrapolado ao extremo nível de filmes de Stallone, Schwarzenegger e Vin Diesel, seria épico!

Monster Hunter (Imagem Divulgação)

Se não tivesse a carga emocional da franquia Monster Hunter em suas costas, além de se tratar de uma adaptação do game em si, esse filme seria incrível, porque não vincularíamos aos games, Milla Jovovich não teve um filme de ação a sua altura e tá sendo injustamente rotulada de pé frio das adaptações de games.

Momentos separados mostram que Monster Hunter é um bom filme, mas o conjunto da obra falha e desaponta até quem nem sequer conhecia o game, deixando em aberto para uma possível sequência que admito que gostaria de ver, para um melhor aproveitamento do universo, mas acho difícil, pois o primeiro filme não tinha que vender só a ideia do game como tinha que firmar fãs que trariam retorno ao estúdio. Será que vai cumprir o retorno em bilheteria ou será mais um desastre cinematográfico?

Anúncio