Nesta terça-feira (27), o Ministério Público de Tóquio registrou formalmente uma acusação contra Nobuhiro Watsuki, de 47 anos, autor de Samurai X, por possuir pornografia infantil, multando-o no valor de 200 mil ienes (aproximadamente R$ 6 mil, na atual cotação).

Watsuki contava com uma série de DVDs contendo vídeos de crianças e adolescentes com menos de 15 anos, achados em sua residência em outubro de 2017 pela polícia.

No Japão, além da multa poder chegar até 1 milhão de ienes, a posse de pornografia infantil pode levar até um ano de prisão.

A editora Shueisha, que publica a Shonen Jump, ainda não se pronunciou sobre o caso e se o hiato do mangá Rurouni Kenshin: Hokkaido-ren continuará.