she-ra
Anúncio

A animação She-Ra e as Princesas do Poder feita pela Netflix em conjunto com a DreamWorks foi um grande sucesso desde seu lançamento em 2018. O incrível reboot está chegando a sua quinta e última temporada, que deve entrar na Netflix no dia 15 de maio.

A criadora e Showrunner da série Noelle Stevenson falou em entrevista para a Entertainment Weekly um pouco mais sobre a última temporada. Você pode conferir a matéria original no site da revista.

Pergunta: A 5º temporada será a última de She-Ra. Como você se sente sobre isso? Está tudo indo de acordo com os planos? As coisas vão terminar como o esperado?

Resposta: Tem sido uma jornada inacreditável até agora, só em poder compartilhar as quatro temporadas feitas até agora e ver todas as reações do publico. Eu me sinto muito sortuda porque nós sabíamos desde o início da história como seria a ordem dos episódios e pudemos seguir de uma forma muito específica sobre o quão longa seria a animação. A programação era de 52 episódios, e sabíamos qual era a duração dos episódios e isso nos ajudou a trabalhar para que cada coisa acontecesse exatamente quando deveria acontecer. Vemos a evolução da história ao longo do caminho, as evolução das pessoas que trabalharam nela, nos caminhos que se seguiram e se encaixaram e onde os personagens nos levaram. Nós criamos um plano e o executamos e isso é muito satisfatório de se ver. Eu estou muito feliz de ver onde a história chegou até agora e muito animada para que os fãs a assistam. Espero que vocês fiquem tão felizes quanto eu. 

Pergunta: Em relação a 4º temporada, o que te deixou mais orgulhosa?

Resposta: A 4º temporada foi onde nós realmente demos um grande passo como uma equipe. As histórias contadas até o momento foram caminhando para um ponto onde tudo se encaixou logo no início da temporada. Queríamos responder essa pergunta no decorrer da série: Como podemos falar sobre um mundo cheio de princesas mágicas e arco-iris e ao mesmo tempo sobre histórias relevantes que deixam os fãs se sentirem relevantes e poderosos, mas de uma forma divertida e despretensiosa? Eu sinto que nós alcançamos esse objetivo na 4º temporada. A série se tornou tudo isso, algo como uma animação simples e escapista de ficção científica e fantasia, com jovens mulheres lutando e mostrando as dificuldades em liderar. Foi algo bem pessoal para cada um de nós. […] vários dos meus episódios preferidos ainda estão por vir, mas a 4º temporada foi quando aprendemos a fazer da série o que queríamos.

Eu acho que o mais interessante da 4º temporada é que nós começamos a contar essa jornada histórica e uma vez que foi estabelecido o centro de tudo, quando você já sabe quem são os personagens e o que eles querem, podemos aprofundar mais. A Adora é a heroína, a Felina é a vilã, mas o que isso significa? Como esses personagens se vêem? O que acontece quando o que eles acreditavam ser verdade vira de ponta cabeça? São essas histórias que eu estou animada em contar e na 4º temporada tudo o que achamos ser verdade, tanto o que os personagens quanto os fãs acreditavam ser verdade muda. Isso cria um tipo totalmente diferente de história e é muito interessante.

Pergunta: No final da 4º temporada acontecem vários eventos épicos, mas o mais surpreendente foi a espada da She-ra ter se quebrado e a chegada de Horde Prime. Como está a cabeça de Adora nessa transição de temporadas?

Resposta: Ao irmos para a 5º temporada, os nossos limites mudaram um pouco. Até agora, temos um mundo relativamente contido, com um esforço relativamente contido, no início a luz e as sombras, os dois lados estavam muito bem definidos. Mas imediatamente essas linhas ficam menos nítidas: Personagens mudaram de lado, personagens que você pensa que eram vilões se tornam bons e personagens que você acha que eram bons são na verdade os vilões e com isso começamos a nos questionar o que bem e mal realmente significa. Tudo o que está acontecendo é pessoal, eles estão lutando contra pessoas que conhecem e Adora e Felina se conhecem muito intimamente. De repente eles têm um novo e desconhecido vilão, expostos a um grande universo. Até mesmo aqueles que estavam lutando por poder estão percebendo que os limites de tudo agora estão muito altos.

Para alguns dos personagens, a coisa pelo qual estavam lutando agora parece irrelevante, é assim que Adora se sente Ela acreditava ser a heroína, que era o destino dela encontrar o equilíbrio de Etheria e salvar a todos, mas então ela descobre que seu real destino era apenas ser o gatilho para uma arma e agora ela perdeu seu propósito. Mas ainda tem uma grande ameaça iminente e Adora precisa fazer alguma coisa. […] Todos personagens voltaram para o ponto de partida (alguns deles literalmente, como o Hordak), seus objetivos e motivações, vários deles foram deixados sem nada a esse ponto. Todas as pretensões e máscaras que os personagens cultivaram para si mesmos todo esse tempo cairão por terra. Nossos personagens terão que fazer uma reflexão interna e trazer a tona difíceis questionamentos sobre si mesmos e se descobrirem.

Pergunta: […] Agora falando especificamente sobre a Felina, apesar de ficarmos com raiva das coisas que ela fez ao longo da série é impressionante ver o quão longe a Felina chega e como ela não se deixa intimidar por ninguém que esteja acima dela. Agora que Felina está frente a frente com a Horda, ela vai finalmente encarar seus reais sentimentos?

Resposta: Seguindo para a 5º temporada, Felina é como uma carta indefinida. Ela vem mudando e lutando por controle todo o tempo que a vemos na série. Com Adora sendo a heroína e ela se sentindo abandonada, Felina segue pelo caminho oposto “Eu vou ascender até o topo da Horda, eu vou conquistar Etheria e vou ser a vilã porque é isso que todos falam que eu sou boa”. E ela quase conseguiu, parecia que ela ia ganhar, mas no final da 4º temporada ela perde tudo. Cada uma das pessoas que foram gentis ou simpatizaram com Felina em algum momento foram embora e isso foi culpa dela, por ter afastado essas pessoas. Os objetivos pelos quais ela estava lutando perdem o significado porque Horda Prime está aqui agora e o jogo mudou. O que ela vai fazer? Felina sempre foi uma sobrevivente, então como ela vai encarar a batalha agora? Ela quer mesmo continuar lutando? Quem ela é agora que todos os objetivos escorreram por seus dedos? Eu acho que essa é a grande pergunta que nós estamos indo atrás na 5º temporada: O que ela vai fazer agora? Eu acredito que nem ela mesma sabe a resposta