Anúncio

Durante a Brasil Game Show 2019, o Suco teve a oportunidade de bater um papo com El Baramallo, do canal Fazendo Nerdice, no estande do Magic: The Gathering Arena.

Soket: “Primeiramente, muito prazer em conhece-lo pessoalmente, acompanho seu trabalho há um tempo e gostaria de saber de você os pontos positivos e negativos para você do Magic: The Gathering Arena?”

Elba: “O Arena para mim é fantástico, se o MTGO (Magic Online) fosse isso, seria maravilhoso. Como por enquanto o foco é o formato T2 (Formato Padrão), o Arena abriu portas. Para aqueles que nem sabiam que ‘essa parede não era um bloco de pedra’. Muita gente está indo para os eventos em lojas para jogar no papel o que eles estão experimentando no Arena. Um ponto negativo é ainda não ter um sistema de contatos para facilitar as partidas entre amigos, os códigos são longos e isso desanima. Não precisa ter um chat porque não seria funcional.”

Soket: “O Arena realmente está abrindo uma porta para o público digital ir para as lojas e jogar. Ai chegando lá eles descobrem novos formatos como Legacy, Modern e Pauper. Como você vê essa oportunidade?”

Elba: “Há um tempo atrás se alguém viesse me perguntar ‘como faço para aprender a jogar Magic?’ eu indicaria a pessoa ir numa loja e pedir ajuda ao lojista e aos jogadores. Mas com o Arena em mãos, é a maneira mais prática e fácil de se aprender o jogo, e posteriormente ele pode ir uma loja para ver como é a parte física do jogo. Ai o T2  é apenas uma amostra, o jogo tem 26 anos, então ele vai conhecer as cartas antigas em formatos como Legacy e Modern.”

Soket: “E agora que o Brawl que é uma variante do Commander está vindo para o Arena, qual a sua opinião sobre isso?”

Elba: “Eu já até comentei num vídeo meu que eu não gosto do Brawl por que eu tenho uma grande coleção de cartas, então prefiro o Commander. Porém no Arena, acho excelente para quem está começando e ver um formato fora do padrão do Magic.”

Soket: “Então porque jogar o Arena?”

Elba: “Por que como eu trabalho e tenho conteúdo do canal para produzir, o tempo para conseguir montar os decks para jogar os campeonatos de T2 é quase inexistente. O Arena me permite jogar esse formato, sem ter o custo e os gastos como é o Magic físico. Eu já perdi um deck de T2 físico por causa da rotação, os cards digitais não ocupam um espaço em casa, e qualquer meia hora eu consigo jogar.”

Soket: “Para encerrar, quando você teve o primeiro contato com o Magic e quais são seus decks favoritos em cada formato?”

Elba: Eu conheci em 1993, um vizinho de prédio chegou com umas cartas coloridas que o pai ou tio trouxa de uma GenCon. E depois em 1995 quando veio para o Brasil, jogávamos daquele jeito, ninguém sabia direito as regras e nos divertíamos bastante. Meus decks preferidos são: Belcher no Vintage, MUD no Legacy, Blue Steel Aggro no Modern e no Standart, o BG Midrange.”

Agradeço ao Elba pela atenção e para vocês Sucogamers, acompanhe o conteúdo do Fazendo Nerdice!