Um dos longas mais esperados de 2019 estreou nas telinhas, e tendo seu antecessor sido um estrondoso sucesso, não podíamos deixar de falar de It – Capítulo 2, o final de um dos filmes de terror mais icônicos da década.

Leia também: It – A Coisa | Review

Para quem está desatualizado It é um longo baseado no best-seller de mesmo nome do mestre do terror Stephen King.

Não é a primeira vez que o livro foi adaptado, em 1990 foi estreada uma série televisiva – dividida em duas partes – que já contava os horrores do palhaço Pennywise. Apesar da série (e posteriormente telefilme) não ser lá essas coisas, Tim Curry seria imortalizado como o palhaço assassino Pennywise, e seria motivo de pesadelos de crianças por gerações.

it capitulo 2

Os Novos Filmes

Os novos filmes, dirigidos por Andy Muschietti, também seguiram a premissa de ser em duas partes. A primeira retratando a infância dos protagonistas na batalha contra A Coisa, enquanto o segundo – que estreou semana passada – é sobre a volta dos mesmos como adultos, ao perceberem que sua batalha anterior não foi efetiva.

Antes de tudo é necessário dizer que It – o livro – não foi concedido com King em seu melhor estado. Bastante debilitado na época, o autor já admitiu que quando escreveu It, assim como outros livros, estava constantemente alterado por entorpecentes, o que foi responsável por muitas “viagens” do livro, desde tartarugas alienígenas até orgias infantis.

Não me leve a mal, eu não sou contra as maluquices de King, mas quando passamos a obra de um suporte tipo livro, para as telonas, muita coisa fica fora do que é concebível – não só pela temática pesada – mas porque não há espaço para tanta fantasia.

it capitulo 2

Adaptação tão boa quanto a obra original

Nesse sentido, Andy fez um excelente trabalho contornando os devaneios de King e criando uma obra muito mais linear e sólida, com um final – inclusive – que eu considero superior ao seu antecessor de 90 e ao próprio livro. Porém, depois da incrível primeira parte de 2017, não posso negar que sai dos cinemas um pouco decepcionada na semana passada.

Não que It Capítulo 2 seja ruim, não é, mas se o primeiro filme é nota 10 (5 suquinhos), eu daria para esse segundo entre 7,5 a 8. O filme caiu na mesma armadilha de tantos outros, e fez uma sequência inferior ao esperado. O primeiro ato é muito bem construído, e nos prepara para um segundo ato fraco, com muita embromação e flashbacks desnecessários.

Para mim o filme se perde após a cena de Beverly, que inclusive, está muito mais fraca como adulta. Enquanto no filme anterior ela era uma das personagens mais cativantes e envolventes, nesse segundo ela está apagada, e passa despercebida no longa. Após a cena que ilustrou os trailers, ela só volta a aparecer muito mais tarde nas cenas finais.

Bill, interpretado pelo talentoso James McAvoy, é a estrela junto com Richie e Eddie (Bill Hader e James Hansone), os três conduzem o filme todo, mas não são o suficiente pois – apesar de cenas incríveis e momentos memoráveis – o filme se trata de um conjunto de protagonistas, e só metade deles não é o bastante.

it capitulo 2

Problemas de Ritmo

Apesar de longo, não achei o filme cansativo, mas ele é tedioso em certas partes, e há muitas cenas que considero desnecessárias, apenas com intuito de sustos gratuitos, que não são tão assustadores assim.

Não há como comparar o filme ao livro, já que – como citado anteriormente – o diretor teve que fazer diversas adaptações, mas eu gostei muito mais do final do longa, e confesso que até me emocionei nos momentos finais da leitura da carta.

It Capítulo 2 decepciona, não entrega o que promete e – apesar de não ser um filme ruim – deixou a desejar perante as altas expectativas da excelência do primeiro filme. Ainda assim, vale a pena ir ver nas telonas, não é a toa que ele está liderando as bilheterias brasileiras e é a segunda melhor estreia de um filme de terror no mundo (perdendo somente para seu antecessor).