Dormir Em Um Mar de Estrelas | Review

Anúncio

Dormir Em Um Mar de Estrelas é um livro escrito por Christopher Paolini, autor da famosa tetralogia ‘Ciclo da Herança’. O livro foi lançado no segundo semestre de 2020 e chegou ao Brasil em abril de 2021, pela Editora Rocco.

Essa é uma história de ficção-científica futurista, ambientada numa realidade onde os humanos já ultrapassaram as barreiras da Terra e se espalharam pelo universo.

A Curiosidade Matou o Gato

A história começa nos apresentando Kira Naváres, uma xenobióloga que está finalizando a missão de pesquisa na lua do sistema Sigma Draconis, a enorme Adrasteia. Ok, antes de mais nada, sinto necessidade de fazer um adendo, pois apenas nas primeiras 10 páginas do livro tem informações suficientes pra te deixar mais do que um pouco perdido. Vamos lá.

A trama é narrada a partir de 2257, 200 anos depois da primeira colonização bem sucedida dos humanos em outros planetas. Desde então, a humanidade procura novos planetas e luas – às vezes até alguns meteoros consideravelmente grandes, usados como bases – para se instalarem. Assim, uma equipe complexa de cientistas é enviada para as possíveis colônias, a fim de determinarem se o local está ou não apto para receber uma nova leva de colonos. É aí que entra nossa protagonista.

Junto de sua equipe, Kira está se preparando para deixar Adrasteia, uma vez que a lua já está pronta para ser colonizada. No entanto, um material orgânico não identificado foi localizado por um dos drones, e a xenobióloga foi designada para averiguar se ele seria perigoso para as pessoas que viveriam ali. Chegando no local, Kira não demora a perceber que se trata de uma antiga relíquia alienígena, uma descoberta histórica para a humanidade que até então pouco sabia sobre sociedades alienígenas. Mas como nada é perfeito, o contato com tal relíquia foi o estopim para uma série de acontecimentos que podem levar à extinção da raça humana.

A Sociedade do Futuro

Como o próprio gênero indica, Dormir Em Um Mar de Estrelas é muito bem recheado com ciência e tecnologia avançada. Sobre isso, preciso exaltar o autor, pois é notável que ele fez a lição de casa – e fez muito bem -. Christopher estudou por anos assuntos de física, astronomia, tecnologia, conversou com inúmeros cientistas e escavou a fundo suas teorias, a fim de criar o universo mais verossímil e praticável possível. Pois bem, ele conseguiu.

Anúncio

Estou longe de ser a maior entendedora de física e ciências exatas, mas todas as explicações dadas às tecnologias utilizadas (por exemplo, como viajar mais rápido do que a luz) me convenceram e pareceram fazer sentido. Para um texto literário, a base de informações usada foi mais do que o suficiente para criar uma realidade sólida e coerente.

De qualquer forma, o autor deu uma grande ajuda aos leitores por colocar adendos após a história, explicando as tecnologias mais complicadas e trazendo um dicionário para os termos e siglas desconhecidos. No começo algumas coisas podem parecer confusas, sem explicação, mas não desista! Use e abuse do dicionário, e caso não encontre o que está procurando, fique tranquilo que uma hora as peças se encaixam.

dormir em um mar de estrelas
Imagem Divulgação

Personagens Reais e Interessantes

Outro ponto positivo para Christopher está na criação dos personagens. Kira é construída de forma muito substancial, é profunda, tem diversos momentos introspectivos, questiona-se sobre si mesma, e nós acompanhamos tudo isso de perto, assim como suas angústias, dilemas, alegrias e evolução ao longo do livro.

Mas não é só de protagonista que é feita uma história. Mesmo secundários, os outros personagens possuem tanta solidez quanto Kira, cativando igualmente a simpatia dos leitores. Eles possuem personalidade forte e marcante, são únicos à sua essência e trazem consigo a bagagem que fez eles serem o que são. Inclusive, um dos personagens mais interessantes e bem construídos é, nada mais nada menos do que um cérebro. Sim, um cérebro.

Exalto a competência de Christopher ao criar seus personagens pois não adianta uma história possuir ótimo plot, universo bem estruturado e conflitos fortes se os leitores não conseguem se conectar à obra. E isso foi muito bem atendido, trazendo inclusive certa diversidade na história.

Um ‘Porco’ de Humor

Outra característica que eu sinto necessidade de pontuar aqui é o humor. As piadas vêm naturalmente, se encaixam no contexto e enriquecem a leitura. Diferente dos autores que forçam a barra, que colocam um trocadilho em cada parágrafo e dão um tiro no pé, o humor do livro é sutil, te pega desprevenido, ou complementa uma cena já descontraída. 

Juntamente com isso, é indispensável prestigiar a tradução feita por Ryta Vinagre, que soube adaptar muito bem os trocadilhos para o português. A tradutora teve a habilidade de substituir algumas expressões idiomáticas do inglês para o português sem perder o significado ou a intenção da frase. Não é uma tarefa fácil, mas foi cumprida.

dormir em um mar de estrelas
Imagem Divulgação

Nem Tudo São Flores

Como tudo na vida, Dormir Em Um Mar de Estrelas também tem seus defeitos.

Talvez pelo gênero, talvez pela forma que foi escrito, fiquei realmente confusa em algumas partes. Não consegui entender o que aconteceu ou visualizar a imagem que ele tentava descrever, mesmo correndo ao dicionário ou aos adendos. Isso não afetou a história em si, segui lendo e torcendo para que aquilo fizesse sentido mais pra frente ou que fosse irrelevante pro entendimento como um todo. De qualquer forma, algumas passagens realmente foram difíceis e um pouco cansativas.

Além disso, em alguns momentos os conflitos foram solucionados pela cartada final dos autores, o milagre que surge quando eles não sabem como fazer o protagonista sair do que aparenta ser um beco sem saída. Algo comumente conhecido no mundo dos animes como: O Poder da Amizade. No livro é qualquer coisa parecida com isso que acontece, clichê, ultrapassado, forçado, mas resolve um problema insolucionável.

Outro fator que me incomodou foi como uns poucos minutos de diálogo resolveram decisões e conflitos enormes. Como se fosse simples você chegar para uma super autoridade com um pedido absurdo, bater um pouco o pé e pronto, conseguiu o que queria. Não é assim que acontece, né?

Também senti falta do desenvolvimento de algumas relações entre os personagens. O núcleo central é muito bem trabalhado, mas acredito que as relações secundárias poderiam ter ganhado um pouco mais de espaço e atenção. Claro que esse não é o foco, afinal é uma ficção-científica, mas a história tinha espaço pra mostrar mais desses relacionamentos que acabaram ficando rasos e quase superficiais.

Por fim, o livro termina dando a entender que haverá uma sequência, e particularmente acho que não seria necessário. Todo o plot desenvolvido se encerraria muito bem em um volume, correndo o risco de prejudicar a franquia com a repetição de tudo o que já aconteceu, ou de descaracterizá-la tentando inovar. Bom, vamos descobrir quando Christopher lançar o próximo livro.

Dormir Em Um Mar de Estrelas é perfeito? Não, longe disso, fato que o próprio autor reconheceu nas considerações finais. Isso anula a qualidade da obra? Não, ela entrega exatamente aquilo que prometeu te entregar.

dormir em um mar de estrelas
Imagem Divulgação

Afinal, Vale a Pena Ler o Livro?

Resumindo tudo, sim, vale a pena. Dormir Em Um Mar de Estrelas é uma obra elaborada e sensível, que soube equilibrar bem cenas de ação ricas em detalhes (devo avisar que o livro é um pouco gore), com cenas reflexivas, emotivas e filosóficas.

Se você já gosta de ficção-científica e sociedades futuristas, pode ir sem medo que será um prato cheio! Se você, assim como eu, não tem muito contato com o gênero e está disposto a novas experiências, esse é um ótimo começo. E para aqueles que gostam de navegar entre as estrelas, de descobrir mais sobre a complexidade desse universo infinito, ou apenas gostam de uma boa leitura, esse livro é pra você!

COMPRE AGORA NA AMAZON

Anúncio
REVIEW
Dormir Em Um Mar de Estrelas
Artigo anteriorParceria entre Nintendo e Nuuvem traz descontos de até R$100
Próximo artigoFena: Pirate Princess | Informações inéditas do novo anime da Crunchyroll
Um pouco avoada, a doida das teorias da conspiração e leitora compulsiva do Nome do Vento. Adoro escrever sobre aleatoriedades, observar a natureza e ser engraçadinha em momentos impróprios, afinal esse é meu jeito ninja de ser.