Aclamado como um dos preceptores do horror japonês, Junji Ito, nascido em Gifu, no Japão em 1963 interpela em seus trabalhos a união do estranho e o escatológico. O desfecho é por fim, grotesco, mas ao mesmo tempo encantador.

O começo

Junji Ito, considerado hoje como um dos célebres autores contemporâneos do horror, só havia se tornado profissional depois dos trinta anos de idade, além disso, antes o autor desenhava apenas por hobby.

A partir de 1987, Junji Ito ficaria conhecido pela sua obra Uzumaki (Uzumaki – A espiral do horror, no Brasil) nos quais moradores de Kurôzu-cho, uma antiga cidade ficcional são atormentados por uma maldição que envolvem espirais.

Recentemente, a Darkside Books lançou a coletânea “Fragmentos do Horror”, com oito histórias e já disponível em livrarias por todo o Brasil.

Influências

É quase impossível de não notar que algumas obras de Ito, dentre elas Uzumaki, Tomie, Gyo e Ma no Kakera (Fragmentos do Horror, no Brasil) possuem influências sutis de autores como H.P.Lovecraft, Kazuo Umezu, Hideshi Hino e Yasutaka Tsutsui.

Em Uzumaki vemos não somente traços destes autores como também presenciamos um lado kafkiano retratando a história com um realismo inesperado, inverossímil e até mesmo com um pequeno senso de humor. O deleite vem quando Ito usa as pequenas influências de H.P.Lovecraft, colocando o leitor e os próprios moradores como meras marionetes nas mãos de entidades e maldições.

Gyo também virou um OVA pelo estúdio ufotable!

Traços

Esboçando traços realistas para narrativas cheias de absurdos e mistérios, Junji Ito demonstra que o titulo de mestre do horror não é apenas uma menção, mas sim um fato. Aproximando a realidade a narrativa ficcional, Ito constrói um belo souvenir recheado de ilustrações que causam nojo, espanto, admiração e repulsa.

É unindo todos esses elementos que Junji Ito, o mestre do horror japonês não só cause estranheza e repulsa, mas sim o que o autor de O Mito de Cthulhu disse certa vez: “A emoção mais antiga e mais forte da humanidade é o medo, e o medo mais antigo e mais forte de todos os medos, é o medo do desconhecido”.

As três capas de Uzumaki. (Editora Conrad)

*Imagem de capa via Darkside Books

  • Rodrigo Arena

    Ótimo mangaká! Recentemente comprei o volume único de Tomie e achei espetacular! E quando a a Darkside publicou Fragmentos de Horror, foi compra certa pra minha coleção. Espero muito que eles lancem Uzumaki.

    • Bruno Bellan

      Sim! *-* Espero que lancem e relancem todas as obras do cara por aqui :3