Anúncio

Until Dawn é um dos meus jogos favoritos de todos os tempos, não só isso, mas também é um dos meus comfort games (aquele que a gente tem que zerar quando precisa se sentir melhor). Por isso, quando eu soube que a equipe que fez o jogo estava trabalhando em um novo projeto chamado The Dark Pictures Anthology, eu não pude deixar de ficar ansiosa.

The Dark Pictures Anthology é uma série de games que vai retratar diferentes cenários, sendo todos eles do estilo Survivor horror e drama interativo, podendo ser jogado sozinho ou em modo cooperativo. Drama interativo é como chamamos essa nova série de jogos tipo “filme” onde somos apresentados a diferentes cenários em que devemos fazer escolhas, sendo essas escolhas determinando um final diferente para o jogo.

Em Man of Medan, primeiro jogo dessa nova série, somos apresentados a um grupo de amigos que aluga um barco a fim de fazerem um mergulho em uma área onde eles acreditam estar destroços históricos, e um mapa para um navio perdido há muito tempo. Porém, eles acabam sendo sequestrados por um grupo de desconhecidos que deseja achar o mesmo navio que eles, em sua busca, eles acabam encontrando a embarcação, o que eles não sabem é que há uma boa razão para ela ter sumido desde o início.

Em termos de gráficos, jogabilidade e programação o jogo é muito similar a Until Dawn. Podemos ver rostos de atores famosos nos personagens, e apesar deles terem aquele aspecto “brilhante” que não é tão similar a realidade que nem outros jogos do mesmo período, esse aspecto não incomoda em nada. Agora, em questão a roteiro, Man of Medan peca em diferentes aspectos. Apesar de não poder ser considerado um jogo ruim, ou até mesmo ter “furos” ele é… chato.

A premissa inicial do jogo é incrível, e nos envolve nos primeiros momentos, no entanto, o jogo acaba se perdendo em um dos pecados mais simples de uma história: não criamos laços com as personagens, e por consequência, não nos importamos com o que acontece com as mesmas.

A falta de carisma das personagens deixa o roteiro (que não é lá muito forte) chato, entediante e arrastado. O jogo não é longo, mas apesar de sua curta duração, nós só queremos que ele acabe logo tendo em vista que nada parece nos interessar muito depois de certo tempo.

Anúncio

Os aspectos técnicos são muito bons, mas os erros de escrita fazem com que o jogo, que eu tinha altas expectativas, não se torne algo esquecível, mas sim uma má experiência em si.

Anúncio
REVIEW
The Dark Pictures Anthology: Man of Medan
Artigo anteriorShenmue ganha trailer com muita emoção; confira
Próximo artigoRecord of Ragnarok | Primeiro Gole
Bibliotecária, especialista em conservação de histórias em quadrinhos, pesquisadora na área de educação, princesa da Disney e apaixonada por Sailor Moon a mais de 20 anos.