Anúncio

Com lançamento no dia 13 de janeiro, Koroshi Ai é um anime da Temporada de Inverno 2022. Sua equipe conta com produtores renomados como Kadokawa (Re:Zero) e Toy’s Factory (Saiki Kusuo), importantes na área de romances e dramas. Além disso, o estúdio responsável é o Platinum Vision, o qual não possui histórias muito famosas, mas oferece uma animação de qualidade e harmônica.

Bom, Koroshi Ai, ou Kill of Love, assim chamado em inglês, é um mangá escrito e ilustrado por Fe, ganhando sua serialização em 2015, possuindo 11 volumes até então. Este é um dos romances adaptados para 2022, e para minha felicidade é também de ação. Em uma primeira impressão, não aparenta ser um shoujo convencional, o poster oficial apresenta um preferência maior para a ação do que o romance em si. Seguindo esse pensamento, caso eu não tivesse assistido o primeiro episódio, não acharia que esse anime é também shoujo apenas com as imagens promocionais e sinopse.

Como protagonista, temos Chateau Dankworth, uma jovem caçadora de recompensas; e também Son Ryang-ha, um assassino profissional de alta classe que é seu alvo. Os dois possuem personalidades totalmente opostas, enquanto ela é introvertida e rigorosa em relação às regras a seguir, ele é extremamente extrovertido e falante, seguindo o que acha melhor e não se importando com normas. Assim, após o primeiro encontro, um pouco excêntrico e perigoso, Ryang-ha se torna obcecado por Chateau, ligando e mandando mensagens a todo momento, dando início à relação dos dois. Os momentos em que isso acontece são cômicos, fica claro que ele tem experiências em relacionamentos e provavelmente nunca foi rejeitado. Já em contraste, ela se mostra fechada a relações e rejeita friamente e repetidamente toda aproximação desse “galã”.

É interessante a maneira como Chateau está determinada a fazer seu trabalho corretamente, mas como Ryang-ha acaba se esforçando ao máximo para chamar sua atenção, distraindo-a do seu foco principal que é matá-lo. Além disso, este romance segue a ideia de “os opostas se atraem” e acredito que os dois sejam como Yin-Yang, ao mesmo tempo que antagônicos e são complementares. Ademais, há cenas de violência explícitas que dividem o espaço com o flerte e cenas de comédia. Desta forma, a atmosfera do anime não se torna tão pesada, porém não perde a seriedade da temática criminal. Para quem gosta de um pouquinho de gore aqui e ali, os assassinatos não devem incomodar.

Um romance entre a mercenária e seu alvo simplesmente me chamou muito a atenção. Como uma viciada em shoujo, estava em busca de uma proposta diferente do romance escolar, fofinho e tradicional e fiquei satisfeita ao encontrar esse lançamento. Afinal, nunca é demais um romancezinho com mafioso, não é?.

É uma história promissora, e o primeiro episódio não decepciona. Ao final deste, é deixado claro que será explorado o passado dos personagens, dando uma dica da profundidade e obscuridade encontrada neles. Temos, então, uma mescla do leve com o pesado, chegando a um equilíbrio agradável e atrativo.

Anúncio

No quesito musical, tanto a opening quanto a ending são boas e as músicas temas também combinam bem com o anime. No geral, é uma adaptação com potencial, que me agradou bastante, mas corre o risco de cair nas sombras já que está sendo lançada em concorrência com histórias enormes e não entrega o padrão esperado pela maioria dos otakus.

Por fim, recomendo Koroshi Ai para aqueles amantes de romance e histórias que envolvam máfia e o submundo do crime. Se você procura uma abordagem diferente, acredito que gostará desta novidade. E também, se gosta daquele típico bad boy, sarcástico e de caráter duvidoso, tenho certeza que Song Ryang-ha te conquistará!

Koroshi Ai
Imagem Divulgação

ASSISTA AGORA NA CRUNCHYROLL

Anúncio