Com o lançamento de Vingadores: Ultimato, a jornada de 10 anos de Robert Downey Jr. no Universo Marvel chegou ao fim. Em uma entrevista pata a revista Empire Magazine, Kevin Feige, presidente da Marvel conta como explicou a Downey sobre a morte de Tony Stark.

“Eu me lembro de ter falado por alto sobre isso com Robert Downey, provavelmente em dezembro de 2015.[…] Eu acho que, num primeiro momento, não parecia real que sua jornada chegaria ao fim. A medida que as filmagens se aproximavam, foi muito emocional para todos nós principalmente para ele [Downey].”

A presença de Downey tinha um grande impacto em todos no set e os diretores Joe e Anthony Russo deixaram claro que ele merece alguma premiação pelo seu papel em Ultimato:

“Um momento incrível com Robert Downey e sua interpretação […] é quando ele olha para Benedict [Doutor Estranho], naquele momento vemos em seu rosto, a forma como ele abaixo os olhos e entende o que está por vir, porque sabe que é parte da solução e que envolve estralar os dedos – ele sabe que vai morrer. A coisa que ele queria preservar  apenas algumas horas mais cedo no filme é o relacionamento dele com a sua filha e ele terá que sacrificar isso para salvar todo mundo.” explica Joe Russo para a revista Backstory Magazine.

Apesar de ter orgulho de interpretar Tony Stark nos últimos 10 anos, Robert está se esforçando para se distanciar do papel, “Eu não sou meu trabalho. Eu não sou o que eu fiz no estúdio [da Marvel]. Eu não sou aquele período de tempo no qual eu passei interpretando Tony Stark” disse Downey para o site Hollywood Reporter.