Quando se fala da Disney, uma das primeiras palavras que vem a mente é “Magia”, a realização de todos os seus sonhos, um sorriso radiante e contagiante, é só alegria e beleza no mundo de conto de fadas desse estúdio maravilhoso, e passa-se os anos, a mesma produz alguns filmes que remetem a toda essa fantasia mística que te remetem ao Disneyworld.

Dessa vez ela resgatou uma antiga história natalina que todos conhecem de trás para frente, mas dessa vez contada de outra maneira, O Quebra Nozes e os Quatro Reinos promete encantar e divertir todas as crianças que assistirem, ou pelo menos algumas delas.

Mackenzie Foy
Mackenzie Foy é Clara em O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos (Imagem Divulgação)

A Magia do Conto de Fadas

O filme segue a linha do conto do quebra nozes, pode-se dizer até que é uma continuação da história que todos conhecem, onde os quatro reinos, meio que vivem em paz, desta vez a protagonista é a filha de Marie, saindo do velho romance conhecido e entrando em um filme mais aventureiro, onde brinca com cenas macabras e outras fofas, uma união de cores que transformam a história em um perfeito conto de fadas encantador.

Algo mágico em Quebra Nozes e os Quatro Reinos valem o ingresso pago do cinema, por exemplo uma curiosidade nesse filme é que um breve resumo sobre a história inicial e mundialmente conhecida é apresentada em um ballet, a história do quebra nozes é famosa pelo ballet de Tchaikovsky, teve sua primeira apresentação em 1891.

Um adendo são os reis presentes na história, onde temos os reinos das flores, do gelo, dos brinquedos e dos doces, facilmente a nova geração vai remeter a Hora da Aventura, mas foi completamente o contrário, e um personagem em destaque traz um sentimento de fofura e repugnância juntos, o famoso Rei Rato, que se mostra uma criatura fofinha e meiga, até chamar os outros ratos e formarem um rato gigante, mas eles não se fundem, eles continuam se mexendo no tamanho e forma de um rato do tamanho de uma árvore, foi sensacional e asqueroso ver isso, todos os elementos em trabalhar uma história inocente e feliz traz um sentimento de alegria e satisfação por toda a beleza que a Disney mais uma vez apresenta em tela.

Keira Knightley
Keira Knightley é a Fada de Açucar em O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos (Imagem Divulgação)

Direcionamentos

Tudo isso é uma maravilha se a história não fosse direcionada especificamente para o público infantil, um roteiro raso, óbvio e sem graça que sobrepõe todo o visual do filme, antes fosse um clichê, na verdade as reviravoltas, batalhas finais, metáforas apresentadas e relações de amizade são tão conhecidas que vem o pensamento que toda a história foi copiada de outros filmes, os quais também possuem a mesma linha, em O Quebra Nozes e os Quatro Reinos essa história desenvolve sem profundidade, tentando usar a atuação e a fotografia como muletas para caminhar, o que não funcionou, pois o elenco acerta mas não convence, alguns até incomodam ao ponto de achar que é um boneco ou algo quase inanimado de tanta falta de carisma e talento.

A Disney apresenta aquilo que sabe, fantasia, cores, alegria e lições de vida, mas tudo isso foi facilmente absorvido junto com atuações fracas e roteiro bobinho, caso o foco era pegar a todos os públicos, falharam miseravelmente, um filme muito abaixo do que aparenta ser, leva ao desapontamento para um estúdio inquestionável como a Disney.

Mackenzie Foy é Clara e Keira Knightley é a Fada de Açucar em O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos (Imagem Divulgação)

Uma Bela Aventura

Para as crianças, Quebra Nozes e os Quatro Reinos promete ser uma linda história de natal contada ao som de todas sinfonias criadas para o antigo conto, acompanhando de uma bela aventura em um mundo de fantasia, já para os adultos pode ser apenas um filme infantil bonito que, com toda certeza, irá esquecer que ele um dia existiu

De maravilhas e catástrofes, a Disney entrega uma incógnita que pode atrair por puro saudosismo aos conhecedores do antigo conto quebra nozes e agradar parcialmente o público infantil, que pode não ser a salvação para esse filme.