O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares / Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children
Ranson Riggs
2011 (EUA), 2012 (Brasil)
336 páginas

Obra de Ramson Riggs, O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares foi publicado no Brasil pela Editora Leya em 2012, e agora têm atraído novos leitores graças ao filme “O Lar das Crianças Peculiares” dirigido pelo nosso adorado Tim Burton, com estréia prevista para setembro de 2016 pela Fox. Como não sentir que vai amar algo quando o próprio Burton questiona:

“Vocês têm certeza que não fui eu quem escrevi esse livro? Parece algo que eu teria feito”

Como não se interessar? Junta-se a isso a capa estampada com uma fotografia antiga, em preto e branco, de uma criança supostamente levitando e uma ofertinha no e-book pela Amazon: pronto! Não resisti.

O Catador de Batatas e o Filho da Costureira | Review

Aviso aos medrosos… 

o-orfanato-da-srta-peregrine-para-criancas-peculiaresO Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares num primeiro momento passa a impressão de que se trata de um terror, ainda que leve. Mas é quase geral a surpresa de que, na verdade, é um suspense suave que qualquer leitor, por mais medroso que seja (tipo eu), conseguirá ler sem problemas – e ao mesmo não chega a ser uma decepção aos que esperavam algo mais pesado. Em alguns trechos a escrita se arrasta um pouco, mas nada que interfira na vontade de prosseguir.

A estória é narrada em primeira pessoa por Jacob Portman, um adolescente que cresceu muito próximo ao avô, que lhe contava histórias de uma infância incomum em meio à guerra e em convívio com crianças um tanto quanto peculiares no orfanato onde viveu – daí o nome do livro. Os relatos fantásticos que inspiram e surpreendem crianças, tornam-se motivo de perda de confiança e escárnio silencioso com o avançar dos anos e o amadurecimento de Jacob.

Em busca de respostas e algo para resgatar a dignidade do avô perante sua própria visão e à de seu pai, o jovem vai atrás do famoso orfanato com as poucas pistas que conseguiu para perseguir a verdade de sua própria origem. O final não é totalmente conclusivo, fica a deixa para o segundo livro, “Cidade dos Etéreos”. Não detalharei mais por motivos de spoiler inevitável, mas digo que valeu a pena.

Indico para quem curte ficções fantásticas e com ar juvenil. Apesar dos meus apesares, eu realmente gostei e pretendo ler a continuação. Experimentem.

Além do livro

O livro ainda possui fotos autênticas emprestadas de acervos pessoais de dez colecionadores, resgatadas de brechós e feiras de antiguidades.

Já foram publicados mais dois livros da série: “Cidade dos Etéreos” e “Biblioteca de Almas”, que foram uns dos destaques na 24ª Bienal Internacional do Livro em São Paulo. Com ambos em capa dura e algumas páginas coloridas, a Editora Intrínseca já anunciou que vai lançar uma edição do primeiro volume também neste formato, devido ao grande volume de pedidos dos leitores.

Pelo trailer (veja abaixo), já deu para ver que algumas coisinhas foram alteradas do livro, o que não surpreende, mas dá um pontada de tristeza (como sempre acontece com quem lê o livro antes de assistir à adaptação, óbvio). Apesar disto, não deixa de ser lindo e gerar grande expectativa, com Eva Green e Samuel L. Jackson no elenco.