É possível fazer algo clichê não sendo clichê? É de explodir a cabeça pensar em tal feito, mas que é possível realizar, pois o filme Com Amor, Simon têm todos os elementos de um filme da década de noventa realizado nos padrões atuais.

Uma história dificilmente vista na era do amor líquido, do desapego e poliamor, uma história que te permite se apaixonar por alguém, independente dos seus sentimentos e sexualidade.

Com Amor, Simon (Imagem Divulgação)
Com Amor, Simon (Poster Divulgação)

O Amor Vencer

Todos lembram daqueles filmes românticos e melosos da década de noventa, muitos deles vistos na sessão da tarde, o qual todos torciam para o amor vencer ao ver aquele beijo de emocionar a todos, para muitos um tipo de filme que não é considerado uma grande obra, mas bonita o bastante para ser o filme favoritos de muitos.

Pois bem, pegar um gênero desses e fazer um romance gay é um clichê que não é clichê, pois muitos filmes LGBT vão para o lado cult, onde o romance é o foco e a trama é tão profunda que emociona. Mas dessa vez o filme é bem blockbuster, leve e simples, trazendo essa quebra de tabu dos casais gays na sociedade, o que não trás uma grande surpresa o fato de ser um casal homossexual, mas o lado emocional que é explorado.

Com Amor, Simon
Com Amor, Simon (Imagem Divulgação)

Insegurança na Sociedade

Foi uma surpresa boa não termos um filme vitimista, apesar de existir esse preconceito e zoação com os gays nos tempos de colégio, o foco do filme não é só a insegurança do gay na sociedade, mas tudo o que ele faz para se encontrar com o garoto que ele conversa por e-mail, faz você torcer pelo garoto, do mesmo jeito que era feito nos romances melosos da década de noventa.

O mesmo clichê amoroso que dificilmente é odiado por alguém, mas também não é unanimidade, apenas um filme romântico para os mais sensíveis chorar, não entenda como forma pejorativa, muito pelo contrário, o filme passa muitas mensagens não só para os gays que são inseguros quanto assumir para amigos e familiares, mas para qualquer um que está machucado e se fechou para qualquer tipo de romance, o filme mostra aquilo que Nick Robinson, o protagonista do filme, disse para quem estava na sessão: permita-se apaixonar.

Com Amor, Simon
Com Amor, Simon (Imagem Divulgação)

Com Amor

Com Amor, Simon é um filme para todos os públicos, para se emocionar com aquela velha história de amor que foi muito vista em sessões da tarde, com certeza muitos irão absorver facilmente as mensagens passadas no filme e se identificar com a maioria dos acontecimentos presentes na trama.

É bem provável que Com Amor, Simon entrará na lista de filmes favoritos de muitos, e também na vasta lista de filmes cult, o que importa é, assistam o filme e revivam a experiência do adolescente apaixonado que muitos já foram e outros serão na vida.

REVIEW
Com Amor, Simon
Artigo anterior12 Heróis | Review
Próximo artigoAnimes e Mangás com plots bizarros | Top Suco
Baraldi
Editor, escritor, gamer e cinéfilo, aquele que troca sombra e água fresca por Netflix e x-burger. De boísta total sobre filmes e quadrinhos, pois nerd que é nerd, não recusa filme ruim. Vida longa e próspera e que a força esteja com vocês.