Anúncio

Mahou Shoujo Ore, ou Magical Girl Ore, é um anime de comédia e fantasia, com o tema principal de garotas mágicas. Tem um pouco de Idol no meio, mas o foco não é esse.

Saiu na Crunchyroll dia 2 de abril, como o primeiro anime da Temporada de Primavera 2018, e terminou no dia 18 de junho com 12 episódios.

O estúdio responsável foi o Pierrot Plus, o mesmo que fez Beelzebub. E o diretor é o Itsuro Kawasaki, que trabalhou mais com storyboard do que dirigindo o mesmo.

O anime é baseado em um mangá de mesmo nome, com 2 volumes apenas. Começou a ser publicado em 2012 e terminou em 2014, com 12 capítulos. Icchokusen Moukon é o criador, artista e escritor do mangá, e não teve trabalhos muito relevantes antes de Mahou Shoujo Ore.

Duas Amigas

A obra conta a história de duas amigas, Uno Saki e Mikage Sakuyo, que querem se tornar idols. Mas elas não fazem sucesso algum, e vivem basicamente performando na rua, só que ninguém dá atenção. Elas possuem um agente, Konami Yamo, que tenta ajudá-las nessa carreia tão difícil. O irmão de Sakuyo é um idol famoso já. Mikage Mohiro canta ao lado de seu parceiro Hyoue.

Mas um dia, Saki descobre sobre garotas mágicas, e sobre suas fadas guardiãs. Kokoro-chan é a fada de Saki, e é um cara velho que parece da yakuza. Ele possui uma forma humana, mas às vezes aparece como fada para Saki. Kokoro chama Saki para ser uma garota mágica, mas Saki não deseja isso. Só que em um momento, ela precisa proteger o amor de sua vida, Mohiro, de demônios, então acaba se tornando uma garota mágica.

Mahou Shoujo Ore
Mahou Shoujo Ore (Imagem Divulgação)

Garotas Mágicas Diferenciadas

Em Mahou Shoujo Ore, as garotas mágicas não são como em outros animes do gênero. Quando as garotas se transformam, elas se tornam homens másculos com roupas fofas. Sim, isso mesmo que você leu. E para se transformarem, precisam ter o sentimento do amor, ou seja, quem não ama alguém não consegue ter forças para se transformar perfeitamente.

Os inimigos das garotas mágicas são demônios que se parecem com ursinhos musculosos. Eles possuem uma voz fofa, mas não são bonzinhos.

O anime é realmente engraçado, e tem umas cenas de violência bizarras, mas é praticamente tudo censurado. Alguns personagens não são tão marcantes, mas outros são mais carismáticos.

A obra satiriza algumas coisas que estamos acostumados, como a personagem principal acordar atrasada e ir comendo no caminho de seu destino, só que em Ore, a personagem principal come coisas nada comuns.

Um pouco cansativo…

Por mais que o anime tente reinventar o tema, ele se torna bem cansativo ao longo dos episódios, já que fica na mesma coisa em vários deles. Assim acaba perdendo a graça.

Mas no final, tudo volta a melhorar. Tem revelações chocantes, cenas emocionantes, e termina de um jeito bem legal. Mas não espere nada muito sério desse anime, já que é de pura comédia.

A música de abertura é bem chiclete e fica na sua cabeça por um tempo. Chama-se “Noisy Love Power” e é cantada pela Ayaka Ohashi. E o encerramento é cantado pelos atores que dão a voz a Mohiro e Hyoue, Toshiyuki Toyonaga e Kouji Yusa, e se chama Karasu no Ginga. É uma música bonitinha, com um refrão grudento também.

Veredito

O traço é muito bonito e consistente, e o design de personagens também é muito bom, principalmente para as garotas mágicas transformadas e os inimigos. E segue bem a linha do mangá, só que um toque a mais de charme.

É um anime para passar o tempo, dar umas risadas e para quem gosta muito de comédias mais fora da caixinha. Quem não lida bem com o “nonsense” é melhor passar longe dessa obra. Recomendo o mangá também, que é bem curtinho.

ASSISTA AGORA NA CRUNCHYROLL