Anúncio

Muitos nomes de Hollywood fazem a fama do filme, muitas vezes ofuscam o próprio título, há muito exemplos a ser citados, mas nada melhor do que citar Jason Statham pelo seu velho e clássico protagonismo em filmes de ação, típico brucutu barra pesada que bota medo em qualquer um que apareça na frente dele. Inclusive em Infiltrado se mostrou uma grande surpresa, não só pela maneira como o diretor Guy Ritchie trabalhou a obra como um dos filmes mais dramáticos de ação que já foi visto, exigindo atuação de quem nem esperávamos algo.

Guy Ritchie, o diretor responsável por Snatch, Rocknrolla, Sherlock Holmes e o live action de Aladdin volta com olhares questionáveis ao seu trabalho, não podemos dizer que é um diretor renomado, mas está longe de ser um fracasso, seus trabalhos beiram ao mediano, agradando um pouco e incomodando alguns, mas é nessa pegada que ele se firma entre os diretores mais frequentes a frente de obras menos esperadas. Infiltrado é engrandecido por Statham no cartaz, mas em tela foi visto algo diferente, Ritchie se aproveitou do nome grande que tinha em mãos para explorar tudo o que fosse possível, pois sabia que Jason ia roubar a cena em qualquer ação, falas e até caminhar que ele fizesse em tela, por isso que nosso protagonista só fica de cara fechada o filme inteiro, e aí levanto uma questão sobre o charmoso brucutu.

Infiltrado
Foto: Christopher Raphael
© 2021 Metro-Goldwyn-Mayer Pictures Inc. All Rights Reserved

Statham entra naquela lista de atores que não é só incrível por ser um brucutu, mas por seu carisma, nunca aparenta em tela por causa de seus papéis, mas têm seus momentos de sorrisos e caras franzinas, agora atuação é um ponto grave que lhe falta, e sei que muitos vão espumar pela boca para o que eu direi, mas o brucutu não é o melhor ator do mundo e nem um monstro da atuação, porque Infiltrado enxuga muito da zona de conforto protagonista, fazendo com que todos os papéis atuem mais por meio de diálogos e caras e bocas do que ação em meio a tiroteio e socos, e digo a vocês que Statham têm um limite de atuação, porque ele desaparece em tela, simplesmente ignorado por outros atores secundários que aturam muito melhor que ele, isso não é um defeito do filme e sim do próprio ator, infelizmente muitos atores ditos grandes não são bons em papéis que exigem mais do que eles aparentaram na carreira, principalmente se for no meio de filmes de ação.

Não é só Guy Ritchie que usa a imagem do grandalhão para trabalhar vários pontos no filme, o marketing também estampa o ator em tudo, o que não está errado, nomes grandes de Hollywood são o principal elemento para vender um filme, mas por causa de como conhecemos Statham, a expectativa pode estar errada ao assistir o filme. Infiltrado é um filme tenso e dramático, consegue trabalhar a todo o momento um ambiente que pressiona os personagens e o público, sem precisar cair para tiroteio gratuito ou porrada sem freio, e por causa do diretor, até o personagem mais esquecido em tela chama a nossa atenção, tudo porque a trama engloba muita coisa ao mesmo tempo e não só o protagonista, o diretor conseguiu tirar os holofotes do protagonista mesmo sabendo que em algum momento voltaria para ele, o que aconteceu de fato.

Imagem Divulgação

Contudo, por mais que eu adoraria rasgar elogios a Ritchie e sua maestria em Infiltrado, ele é humano e também erra, se a trama foi muito bem trabalhada em suas mãos em algum momento, ela se perde com a ideia de ficar voltando no tempo e explicar situações que nos contextualize dos acontecimentos com os personagens, por mais que seja algo padrão da linguagem de cinema, é bem complicado acertar nisso, e aqui o erro foi feio e foi rude, confunde tudo e fica uma bagunça, e aí está a importância de um nome grande de Hollywood, Jason Statham foi o nome que nós nos prendemos para não se perder, e caso acontecer, é possível voltar a atenção ao filme graças a ele, pode-se dizer que por meio de grandes acertos e erros, fizeram desse filme algo incrível a ser assistido.

Infiltrado é um excelente filme que quebra a nossa expectativa, e flerta com o desastre cinematográfico, mas não só Jason Statham é o ponto de equilíbrio como Guy Ritchie é o maior destaque do filme, pegou um roteiro de filme de ação e transformou no mais dramático possível, um diretor que não se coloca entre os grandes, mas seu portfólio é de respeito e merece atenção, assim como sua nova grande obra que exige mais do que Jason Statham pode entregar, mas não apaga seu brilho e muito menos seu carisma.

Anúncio

Anúncio