Anúncio

Uma das novas comédias da Temporada de Primavera 2019, o primeiro episódio de Hitori Bocchi acertou mais no humor do que se esperaria ser mais do mesmo.

Ainda é mais do mesmo, mas é um dos casos onde o bom uso de punchlines e expressões salvam um anime da mesmice. Confira mais nesse nosso Primeiro Gole!

HITORI BOCCHI, COMPLETAMENTE SOZINHA

“O estilo de vida em círculos de Hitori Bocchi”, numa tradução livre, este anime conta sobre uma menina chamada Hitori Bocchi. Uma escolha de nome de uma falta de criatividade descarada, nossa menina “completamente sozinha”, como o nome dela literalmente significa, tem dificuldades em fazer amigos, sofre de extrema ansiedade ao ter que falar com alguém e passa boa parte do dia falando com si mesma e seus pensamentos. Sim, descrevi meio milhão de gente, nada de novo sob o Sol.

Bocchi acabou de entrar no ensino médio e por ela mesma, entraria quieta e sairia muda. Mas isso não será possível, pois sua única amiga de infância a intimou a fazer novas amizades na nova escola. Yawara Kai é uma boa lembrança de infância para a Bocchi, uma amiga de personalidade macia, uma amizade que ela definitivamente não quer perder.

hitori bocchi

DE ESTRATÉGIA EM MÃOS

O ponto mais forte do anime que vemos de cara é esse: os monólogos da Bocchi são muito engraçados de um jeito bem inusitado. Comparemos com um anime como Watamote: por Tomoko ser uma excluída, isso acaba refletindo uma personalidade bastante pessimista, melancólica e bastante auto-depreciativa. Já Hitori Bocchi é excluída, mas vive no seu próprio mundinho e não liga muito para o que acontece do lado de fora. Ela se sente confortável e bem acomodada onde está. Tão acomodada na verdade, que ela tem o seu próprio jeito de pensar e raciocinar as coisas.

“Eu preciso fazer amizade com toda a turma? Eu me livro do problema se eu não estiver na turma!”. Deu errado? Plano B. “Se eu for a única aluna da turma inteira, só terei eu mesma pra fazer amizade”. Deu errado e agora a brincadeira que tentou esvaziar a turma inteira a fez conhecida. Bocchi tenta fugir da situação, mas não adianta. Ela tem que encarar sua ansiedade e tenta fazer uma amiga. E consegue. Mal, mas consegue encontrar alguém que a ache interessante, esquisitinha do jeito que é.

hitori bocchi

CHORINHO COM UMA MENINA SINCERA

Sunao Nako é uma menina sincera, sem papas na língua. A obviedade dos nomes das personagens com suas personalidades é tão absurda que ao invés de ficar ridículo ela dá a volta e fica… engraçada. Ela senta à frente de Bocchi na sala e a aceita como amiga, mesmo sendo excêntrica e desajeitada.

O primeiro episódio de Hitori Bocchi arrasa em trilha sonora. Quando Nako e Bocchi se comunicam cada uma com seu celular, segue daí um chorinho muito bacana, abrasileirando o anime muito do nada, mas que se sai uma ótima mistura com o momento engraçado mostrando a Bocchi se atrapalhando de tanto andar distraída ao telefone. Aquilo foi tão inesperadamente bem feito que a cena vale até o replay.

Certas fórmulas nunca enjoam e isso vale para muitos gêneros: comédia, shounen, shoujo, sobrenatural, você escolhe. Uma comédia que gira em torno de uma pessoa com ansiedade e problemas para se relacionar não é nada novo. E mesmo assim, Hitori Bocchi impressionou no primeiro episódio. Com uma protagonista engraçada e caretas a rodo para encher o celular de prints, o anime é uma ótima pedida para quem quer acompanhar uma comédia nesta temporada.

ASSISTA AGORA NA CRUNCHYROLL