Vogue-Italia-yoshitaka-amano
Anúncio

A edição de janeiro de 2020 da lendária Vogue Itália tem um toque diferenciado. Os responsáveis pela quebra de protocolo no mundo da moda são os diversos artistas escolhidos a dedo para compor uma inteligente e ambiciosa ideia. Entre eles está Yoshitaka Amano, artista japonês e autor da capa.

“(…) A Vogue Italia teve uma capa ilustrada e, até onde sei, nenhuma edição foi impressa sem que a fotografia fosse o principal meio visual”, disse o editor-chefe Emanuele Farneti.

Segundo os idealizadores da revista, a linha editorial parte do conceito de sustentabilidade. No ano passado, os consultores da McKinsey & Company comunicaram que até 2050, a indústria global de vestuário seria responsável pela emissão de um quarto do carbono (CO2) na atmosfera, e desde dezembro, editores da Vogue se comprometeram em contribuir para a preservação do planeta.

 “A equipe italiana queria mostrar que a arte e deslumbrantes imagens de moda podem ser criadas sem causar custos – viagens, remessas ou resíduos – ao meio ambiente”, disse o grupo Condé Nast em comunicado.

Como o habitual, a cada edição, além da capa oficial, a Vogue cria capas diversificadas e colecionáveis. Nesta edição conta com 7 capas diferentes, sendo uma delas criada pelo ilustrador japonês Yoshitaka Amano (Vampire Hunter D e Final Fantasy).  Para a capa da Vogue Italia, Amano desenhou a modelo norte-americana Lindsey Wixson vestindo uma peça azul da Gucci.

Confira:

vogue italia yoshitaka amano capa