Nada é mais lindo e cativante do que a pureza de uma criança, aquela essência ingênua de ainda estar descobrindo o mundo, o amor e a alegria que está dentro dela faz despertar os mesmos sentimentos em quem estiver próximo dela, mesmo que seja hoje uma pessoa adulta bem fria e racional.

Isso é o que Uma Dobra no Tempo demonstra, a mensagem foi explicada pela diretora Ava DuVernay. O objetivo do filme é mostrar que ainda há bondade dentro das crianças em um mundo cheio de ódio e desapego – isso também serve para os adultos que precisam se abrir mais emocionalmente e aflorar sua criança interior. Uma mensagem linda a ser passada, só faltou a coisa mais importante: um filme à nível dessa mensagem.

Oprah Winfrey Uma Dobra no Tempo
Oprah Winfrey em Uma Dobra no Tempo (Imagem Divulgação)

Mundo Mágico e Colorido

A fotografia do filme é o maior destaque em tela, mostra muito bem aquele mundo mágico e colorido que deixa nítido o toque da Disney; um mundo dos sonhos dentro do estilo de confronto onde o bem sempre vence o mal, infelizmente essas foram as únicas coisas boas do filme.

A trama é uma verdadeira bagunça, uma ideia interessante que não foi bem apresentada, tirando totalmente o foco daquele que estiver assistindo. O desenvolvimento de personagens é muito fraco a ponto de não se apegar a nenhum deles, mesmo os grandes nomes do elenco não conseguiram suprir essa fraqueza geral

A mensagem de despertar um sentimento bom no coração de quem está vendo o filme é completamente abandonada a tantas falhas graves que faz ser um desapontamento chocante quando falamos da que pode se dizer o maior estúdio de Hollywood hoje.

Uma Dobra no Tempo
Reese Witherspoon, Oprah Winfrey e Mindy Kalin em Uma Dobra no Tempo (Imagem Divulgação)

Alegria e Inocência de uma Criança?

Uma grande publicidade feita nesse filme e um belo trailer apresentado não condiz com que é o filme, uma grande pena, pois se fosse para trazer esse tipo de harmonia e calor que era para ser o filme.

Fizesse como Menina Índigo ou Projeto Flórida, pois ambos possuem protagonistas crianças onde o foco é sua alegria e inocência que cativa os adultos do filme e transfere o mesmo sentimento para quem estiver assistindo, um filme simples, purista e barato que deram certo, aliás estamos falando da Disney, quer as pessoas queiram ou não, o hype é altíssimo quando falamos desse estúdio.

O maior marco negativo foi o personagem que parecia ser o protagonista, Charles Wallace, vivido por Deric McCabe, era para ser o símbolo da criança alegre e feliz, porém acabou sendo a figura mais chata e insuportável em tela. O pior é que a mensagem é facilmente captada, porém não é absorvida por causa de tantos problemas muito mais nítidos em roteiro.

storm reid uma dobra no tempo
Storm Reid no cartaz de Uma Dobra no Tempo (Pôster Divulgação)

Funcional para crianças?

É realmente estranho falar que um filme da Disney é ruim a ponto de querer sair da sessão, não é algo normal de se pensar, não chega a ser um filme de apelo comercial, pois em nenhum momento é demonstrado isso, talvez esse filme funcione para as crianças, poderia ser um blockbuster ou até um cult, mas dificilmente será um grande apelo de público.

Muita fantasia e grandes nomes para um roteiro mal amarrado e muito cansativo, todos estão propensos a erros, mas não nesse nível de erro, principalmente quando falamos da Disney.