The Walking Dead é um sucesso que já deixou marcas em todos os tipos de suportes e mídias: livros, histórias em quadrinhos, série televisiva e – claro – jogos eletrônicos.

A franquia de games teve inicio com The Walking Dead Season One, que já fizemos uma REVIEW (veja AQUI), e foi muito aclamada, principalmente pelo design similar as histórias em quadrinhos e a possibilidade de diferentes finais.

Assim como a maior parte dos games dos dias de hoje, os produtos se aproveitaram da popularidade do título e lançaram uma DLC (Downloadable Content), que nada mais é do que um conteúdo “extra do game”, chamado 400 days, onde você poderia vivenciar 5 histórias de diferentes personagens a fim de suprir o período entre o primeiro e segundo game da franquia.

A DLC, super curtinha, tem menos de duas horas de duração e trata a respeito de cinco personagens inéditos até então: Vince, Wyatt, Shel, Russel e Bonnie. Todas as histórias, assim como no primeiro jogo, são baseadas em decisões point and click, e isso afeta diretamente o final da DLC.

The Walking Dead 400 Days

As tramas se passam no intervalo do inicio do apocalipse zumbi, até 400 dias depois onde um evento irá “ligar” os personagens tratados no jogo. Essa ligação é o final da DLC, onde suas ações tomadas serão avaliadas.

Muito mais simples que o primeiro jogo, nem de longe nós conseguimos construir um carisma pelos personagens, principalmente pelo curtíssimo período que somos apresentados a eles. A história mais longa tem no máximo 25 minutos, enquanto as mais curtas cerca de 10 (dependendo do seu desempenho e escolhas), isso faz com que nossa proximidade seja rasa e as decisões muito fáceis, nada similar ao drama e tensão do jogo original.

Apesar de entender que a DLC não é um jogo a parte, e que serve mesmo como um “bônus”, ela é muito fraca comparada a qualidade do primeiro jogo, parecendo mais uma enchessão de linguiça do que um extra por parte dos produtores. O final, apesar de ser interessante, é muito aberto, pouco resolutivo, deixando mais perguntas do que respostas. Ainda assim, considerando que eu não joguei a Season Two, e não sei o quanto essa DLC vai impactar no segundo game, essas opiniões podem mudar de acordo com a continuidade do jogo (apesar de eu não ter ideia que como eles irão fazer isso).

The Walking Dead 400 Days é uma DLC curta, pouco interessante, com histórias rasas e personagens pouco carismáticos, que serve apenas como um petisco (pouco apetitoso) entre o intervalo dos jogos 1 e 2 da franquia The Walking Dead pela Telltale Games. Posso estar sendo muito crítica, e até exigente demais para um conteúdo que tende a ser apenas um bônus mesmo, porém, como o primeiro jogo foi muito bom para mim, eu esperava algo melhor. Ainda assim, vale a pena a conferida, ainda mais por ser rapidinho.