Hoje, dia 5 de dezembro, o atual presidente do estúdio Gainax, Tomohiro Maki, foi preso em Tóquio sob acusações de estupro de vulnerável contra uma adolescente.

Tomohiro teria levado uma estudante da Gainax Internation (escola de dublagem que ele presidia na época) para um apartamento, que seria contratado pela escola como dormitório para as estudantes. Tomohiro é acusado de ter tirado fotos dela sem roupas pelo menos quatro vezes. Segundo o jornal japonês Mainichi, os quatro “incidentes” teriam ocorrido entre os dias 6 e 23 de fevereiro deste ano.

O presidente do estúdio Gainax é acusado de ter dito a dubladora que as fotos eram um “treinamento para virar atriz”. Durante os incidentes, ele teria tocado nas pernas dela, dizendo que “como as pernas dela estavam inchadas, era bom massageá-las”. Tomohiro nega as acusações, afirmando que pediram para que ele tirasse as fotos.

Segundo o jornal Yomuiuri, a denúncia foi feita em fevereiro, antes de Tomohiro virar presidente do estúdio.

Tomohiro Maki se tornou presidente do estúdio em outubro deste ano, trabalhando como diretor executivo desde 2015.