Anúncio

One Punch Man era um daqueles títulos que tinha tudo para dar certo, começando com o estúdio de animação Madhouse (Death Parade, No Game No Life), passando pelo traço adaptado de Yusuke Murata (Eyeshield 21), direção de Shingo Natsume (Space Dandy), no tema de abertura pelo Jam Project com a música THE HERO e culminando com um protagonista overpower e CARECA! Sério, principalmente por este último quesito.

One Punch!

A estranheza começa já no primeiro capítulo, onde parece que tá faltando algo e peças não se juntam. Que mundo estranho é esse? Antes de tudo, confira a sinopse: A obra conta a história de um homem que treinou tão arduamente, que seus cabelos até chegaram a cair, e ele é tão forte que consegue derrotar seus inimigos com apenas um soco. Só que, por ele ser tão forte, acabou ficando aborrecido e frustrado por conseguir vencer seus adversários tão facilmente. Por isso ele resolveu se tornar um Super Herói.

Vale ressaltar que o universo de One Punch Man é um tanto quanto diferente se compararmos com nossa Terra. Avanços tecnológicos são notados e criaturas medonhas e bizarras aparecem no decorrer dos primeiros episódios. Não é de se espantar que o protagonista seja “estranhão” e fuja dos padrões shounen que vemos por aí.

O nosso protagonista Saitama é propositalmente o personagem mais simples – e isso inclui no aspecto de character design – como também na questão social. O cara mora num apê simples, assiste TV e acompanha os noticiários para aí, sair à caça de uma aventura.

Pá, Pum!

Se um pouco das questões técnicas já foram ditas no início deste artigo, o mais essencial desta animação – pelo menos em seu primeiro episódio – é na questão do ritmo. Tudo bem que temos um exímio trabalho de lutas e porradaria, mas o storyboard + roteiro adaptado é o que faz as engrenagens girarem freneticamente.

Não tem muita enrolação por aqui, tanto que, basta apenas UM SOCO para ele acabar com qualquer inimigo, mas o que acaba chamando a atenção mesmo é na relação dos fatos e ações acontecerem junto à doses de comédia (e até mesmo paródias com outras obras japonesas), dando aquela sensação de surpresa todo instante.

Anúncio

One Hype! 

O anime já foi exibido – tanto que você pode acompanhar aqui no Daisuki – e até já teve um OVA lançado. Sabemos também que One Punch Man foi responsável por um dos maiores hypes de 2015, junto com Shokugeki no Suma (Food Wars) e que com toda certeza, vale à pena você estar acompanhando pelo menos os 12 episódios se gostar do gênero.

Em breve traremos um REVIEW, analisando todas as nuances que o anime trabalha. Até mais! 😀

 

Anúncio