Para aqueles que não são familiarizados com Bungou Stray Dogs, o anime mostra indivíduos com poderes sobrenaturais os quais fazem parte da Agência de Detetives Armados, responsáveis por resolver mistérios e deter assuntos relacionados à máfia.

Mesmo cheio de ação, um dos pontos mais fortes do anime são os plot twist da trama, e agora em 2018 eles lançarão o filme Bungou Stray Dogs: Dead Apple, com grande alegria em alguns cinemas como Cinépolis, Itaú Cinemas e Cineflix.

bungou stray dogs dead apple
Bungou Stray Dogs: Dead Apple (Imagem Divulgação)

Mesmos elementos do Anime

A trama é bem parecida com o anime, plot, ação e alívio cômico, nisso o estúdio Bones não quis se arriscar, talvez para não perder a essência do que é realmente Bungou Stray Dogs.

Isso acabou sendo uma coisa boa, trabalhado no desenvolvimento da trama, circulado pelo mistério dos suicídios ocorridos em toda a cidade, Atsushi Nakajima e companhia precisam resolver esse perigo que surge em Yokohama, e tudo isso resulta em mais um plot que une tudo o que já foi visto no anime, e se torna uma maravilhosa surpresa ver Nakajima domando seus poderes de uma espetacular, fazendo aquele embate final de forma épica e sempre impressionante como todos os otakus gostam. Isto honrou bastante o que já foi mostrado nas duas temporadas do anime.

bungou stray dogs dead apple
Bungou Stray Dogs: Dead Apple (Imagem Divulgação)

Conflito à tona

Porém todo o conflito pessoal de Nakajima volta à tona no filme e para quem assistiu o anime, ver tudo isso de novo acaba sendo muito redundante, mesmo que seja para reforçar toda a trama desse conflito, ela acaba passando um pouco do limite, e mesmo que fosse para apresentar isso para aqueles que não assistiram o anime, seria perdido na história, pois o filme não apresenta personagens ou explica todo o universo de Bungou Stray Dogs, simplesmente porque aqueles que irão assistir a esse filme, são obrigados a ver o anime, senão ficarão bem perdidos.

Então essa barriga do conflito passado de Nakajima poderia ser um pouco menor e centrar apenas o plot que envolve esse conflito, com isso os flashbacks seriam breves e poderia ser mais trabalhado os pontos fortes do filme.

Fazendo jus ao anime, mais uma vez o clima de mistério e tensão é o ápice da trama, misturando um certo clima de terror, fez com que as cenas de luta fossem boas, mas não ultrapassasse essa bela arte de névoas sombrias e noites azuladas com o gênero já conhecido de Bungou Stray Dogs, não quiseram economizar e o estúdio caprichou em artes visuais, plots de roteiro e diálogos mais trabalhados que o anime, facilmente te deixa preso do início ao fim, sem te perder com qualquer barriga de roteiro ou algo do gênero.

bungou stray dogs dead apple

Entrega o que foi visto no Anime

Sem surpresas ou muitas mudanças, Bungou Stray Dogs: Dead Apple entrega o que já foi visto no anime e impressiona igual, fazendo você querer ver de novo e esperar por uma terceira temporada, o que deu vestígios que pode acontecer, pois a história ainda pode ser muito explorada, não só pelo que foi visto no anime, mas também no filme.

O arco ainda está aberto, e podemos esperar mais de Nakajima e companhia, além das tentativas falhas de suicídio de Dazai, como sempre trágico e cômico na trama, conseguindo roubar os holofotes muitas vezes, apenas confirmando que o conjunto da obra, se torna certeira e positiva para todos que assistir.

REVIEW
Bungou Stray Dogs: Dead Apple
Artigo anteriorBGS 2018: Apresentando Charles Martinet
Próximo artigoNovo cartaz da 2ª temporada de Castlevania: confira
Baraldi
Editor, escritor, gamer e cinéfilo, aquele que troca sombra e água fresca por Netflix e x-burger. De boísta total sobre filmes e quadrinhos, pois nerd que é nerd, não recusa filme ruim. Vida longa e próspera e que a força esteja com vocês.