Quem já conhece A Samurai, sabe o que está por vir. Para quem ainda não conhece, recomendo que procure já esta HQ – ou leia a nossa REVIEW (ou as duas coisas, para um melhor entendimento).

Veja também: 6 projetos para você apoiar no Catarse | Março 2017

A Samurai: Yorimichi – Caminhos Tortuosos, é a segunda HQ da trilogia de autoria da Mylle Silva, com desenhos da mesma equipe do primeiro número: Vencys Lao, Gustavo Borges, Herbert Berbert, Bianca Pinheiro, Mika Takahashi, Leonardo Maciel, Guilherme Match e Yoshi Itice.

E toda a equipe reunida!

A estrutura também se manteve, com oito partes, uma para cada ilustrador, cada um com uma cor predominante e um tema específico, e cada parte com a página-título trazendo um kanji em shodô feito pelo grande Elcio Yokoyama. Sim, ficou tão bonito e bem feito quanto o primeiro livro e confirmou que a equipe escolhida foi uma ótima combinação. Dizem que cachorro de vários donos morre de fome, mas com certeza os filhos desta turma estão sendo muito bem criados e cuidados, obrigada.

Uma continuação sob outra perspectiva

A história é uma continuação de A Samurai, em que Michiko e Yamada acabam voltando 20 anos no tempo. Em vários momentos nos apresenta flashbacks de cenas que já vimos, porém, sob a perspectiva de Yamada, o amigo de infância e parceiro de batalhas da heroína Michiko. Conhecemos um pouco mais também da sua infância e como ela se tornou samurai, sob o disfarce de Midori. Michiko, como já ficou bem claro, não se limita ao padrão das mulheres da época e luta, literalmente, o quanto for preciso em busca de seus objetivos.

O meu destaque fica para as partes “a tocaia”, ilustrada por Mika Takahashi, cujos desenhos me lembraram muito o filme O Conto da Princesa Kaguya (Isao Takahata, 2015) e “o massacre”, por Guilherme Match, pelas cenas de batalha, sem falas, com o preto predominante dando o devido tom ao trecho. Claro que cada leitor gostou mais de um ou outro estilo, afinal, são todos realmente muito bons e fica bem difícil discernir qual te impressiona mais.

Ao final, tem um conto sobre o Yamada, em páginas intercaladas com ilustrações de artistas convidados, só para enriquecer ainda mais este projeto. E não acaba por aí: a autora já adiantou (em comentários no Instagram) que tem planos de escrever vários contos, cada um com a visão/background de cada um dos personagens.

Vamos torcer para que dê certo!

LINKS

CATARSE
MANJERICÃO
FACEBOOK – MYLLE SILVA