Anúncio

Mais do que nunca, os dramas asiáticos estão com tudo! Cada vez mais tem-se investido nessas produções que juntam cada vez mais fãs ao redor do mundo.

Um gênero muito popular por lá são os dramas de época – ou sageuk. Os sageuk geralmente se passam em épocas como as dinastias Joseon ou Goryeo, e a política costuma ser um tema muito presente no enredo. Para quem gosta de intrigas palacianas e figurinos elegantes, além de cenas de lutas e artes marciais, os sageuk são um prato cheio!

Mas lembre-se: nem tudo o que está ali realmente aconteceu. Vários dos enredos apresentam um argumento e personagens que fazem referência a acontecimentos reais na história da Coréia, mas sem compromisso integral com a realidade, o que é avisado logo no começo dos dramas!

Trouxemos uma pequena lista com cinco títulos disponíveis na Netflix:

Meu País – A Nova Era (2019)

Seo Hwi (Yang Se-jeon) é filho do comandante Seo Geom (Yu Oh-seong), que foi condenado por um crime grave e executado, deixando ele e sua irmã órfãos. Guerreiro nato, ele não consegue se manter impassível diante das injustiças. Nam Sun-ho (Woo Do-hwan) é filho do poderoso ministro Nam Jeon (Ahn Nae-sang) com uma concubina, o que faz com que ele seja desprezado pelos outros. Apesar disso, ele sempre tentou agradar o pai, e se tornou inteligente e habilidoso nas artes marciais.

Amigos desde a infância, os jovens querem prestar juntos o exame para o exército, mas tudo vai por água abaixo quando o pai de Sun-ho é envolvido em um escândalo de corrupção e, por conta de um mal-entendido, os amigos acabam se afastando.

Anúncio

A amizade de Seo Hwi e Nam Sun-ho enfrentará muitos obstáculos enquanto o reino passa por uma guerra na transição entre dinastias, na qual os jovens muitas vezes se verão em lados opostos.

O drama se passa na época da queda de Goryeo, na transição para a Dinastia Joseon, e o enredo mistura ficção e realidade, em uma trágica história sobre amizade, justiça e consciência.

Confira o trailer:

Mr. Sunshine – Um Raio de Sol (2018)

Choi Yoo-jin (Lee Byung-hun) nasceu na antiga nação Joseon como, filho de dois membros do grupo rebelde Exército dos Justos. Depois da morte de seus pais, ele é levado para os EUA por um padre americano, onde cresce e se torna um soldado. Já adulto, ele volta a Joseon sob o título de Comandante Eugene Choi, do Exército Americano. Lá ele conhece Go Ae-sin (Kim Tae-ri), uma nobre rebelde (e boa de mira) que secretamente também faz parte do Exército dos Justos.

Apesar de Ae-sin estar noiva de Kim Hee-sung (Byun Yo-han) um nobre boêmio que mora no Japão há alguns anos, ela e Eugene logo se afeiçoam, levando os dois a um relacionamento perigoso e que os obrigará a escolher entre seu amor e suas ideologias.

O drama se passa no início do século XX, durante a invasão japonesa naquela que viria a se tornar a Coréia, e faz referência a eventos, personagens e movimentos que realmente fizeram parte da formação da nação.

Mr. Sunshine foi um dos dramas com o maior índice de audiência da TV fechada da Coréia do Sul ao ser transmitida pela emissora coreana TvN, fazendo sucesso graças ao seu enredo, elenco e uma impecável direção de imagem!

Confira o trailer:

100 Days My Prince (2018)

Durante um período de seca em Joseon, o Príncipe Herdeiro Lee Yool (D.O., EXO) ordena que todos os solteiros da nação se casem, numa tentativa de agradar os céus e fazer com que volte a chover. Quando Lee Yool perde a memória, ele sai vagando até encontrar Yeon Hong-sim (Nam Ji-hyun), a última solteira de uma pequena vila, que até então se recusa a casar, causando revolta na população e nos líderes de lá. Ela vê o jovem como sua única opção, e os dois acabam se casando por conta do decreto do próprio Lee Yool, que agora vive como marido de Hong-sim sob o nome de “Won Deuk”.

No entanto, as buscas pelo príncipe continuam, e ele logo precisará voltar para tomar seu lugar como o herdeiro do trono. Ao seguir as pistas do “acidente” que causou a amnésia de Lee Yool, também será finalmente desvendado o mistério que permeia o passado da família de Hong-sim.

Fugindo da tradicional fórmula trágica dos sageuk, 100 Days My Prince nos apresenta uma história mais leve e romântica, com boas doses de comédia, e os personagens são de uma família real “inventada”.

Confira o trailer:

Hae Ryung – A Historiadora

Logo após da (re)criação do cargo de historiadora em Joseon, a jovem e impertinente Goo Hae-ryung (Shin Sae-kyung) vê o exame para a seleção da nova equipe de historiadoras como a oportunidade perfeita para escapar do casamento arranjado pelo seu amado irmão mais velho. Depois de passar no exame, como parte de sua função de documentar os eventos importantes (sobretudo, em teoria, as falhas) da realeza, ela passa a acompanhar Yi Rim (Cha Eun-woo), o jovem e ingênuo Segundo Príncipe que vive recluso em uma parte do palácio e secretamente escreve romances sob o pseudônimo de Maehwa.

Hae-ryung adentra cada vez mais na vida da realeza, descobrindo que seu trabalho não será tão simples como ela pensava, mas ela consegue superar os obstáculos com perspicácia e ajuda das novas amigas.

Assim como o drama anterior nessa lista, o enredo de A Historiadora é mais leve em comparação com os sageuks tradicionais, com um romance doce e comédia em meio às intrigas palacianas.

Confira o trailer:

Kingdom

Quando o rei de Joseon é acometido por uma sinistra e misteriosa doença, o Príncipe Herdeiro Lee Chang (Ju Ji-hun), filho de Sua Majestade com uma concubina, tenta ver o pai, mas é impedido pela esposa de seu pai, a Rainha Consorte Cho (Kim Hye-jo), que também carrega um herdeiro do trono.

Depois de roubar os registros médicos secretos do rei, Lee Chang, ao lado de seu companheiro Mu-yeong (Kim Sang-ho), parte para a cidade de Dongnae, na província de Gyeongsang, onde mora o último médico que atendeu seu pai, para descobrir por conta própria o que está acontecendo no reino. Em Dongnae, a enfermeira Seo-bi (Bae Doona) que revela ao Príncipe existência de uma peste que faz os mortos voltarem à vida como monstros sanguinários e famintos por carne humana, e que pode se tornar uma epidemia que colocará em risco todo o reino.

O drama é baseado na webcomic de horror japonesa The Kingdom of the Gods (em japonês Kami no Kuni), escrita por Youn In-wan a partir de uma ideia da dramaturga Kim Eun-hee (que também é a roteirista da série), que foi lançada na Coréia pela plataforma YLab.

Confira o trailer:

Se curtiu a lista, já pode ir se preparando a maratona do fim de semana, com direito a pipoca e uma caixa de lencinhos, porque os sageuk são garantia de emoção e lágrimas!

Anúncio