Anúncio

Wotakoi: O Amor É Difícil Para Otakus, ou no original Wotaku ni Koi wa Muzukashii, é um mangá escrito e ilustrado por Fujita

O josei de comédia e romance está em publicação desde 2014 pela Ichijinsha. Atualmente possui 9 volumes, mas sem previsão para finalização. 

A editora Panini trouxe a obra para o Brasil em 2019, com periodicidade bimestral. O volume 9 já está disponível em janeiro deste ano, acompanhando assim a publicação original do Japão. 

Em 2018 a obra recebeu uma adaptação para as telinhas pela A-1 Pictures. A primeira temporada do anime teve apenas 11 episódios, terminando de forma aberta.

Um casal nada convencional 

Narumi, de 26 anos, começa sua jornada em uma nova empresa. Ela decide manter em segredo que adora mangás, videogames e cosplay. Mas o que não esperava era que iria encontrar Hirotaka, seu amigo de infância, que conhece tudo sobre ela.

Para impedir que ele vaze seu segredo, o convida para um bar e pede para que ele não revele nada. Após ficar meio bêbada, admite que é impossível encontrar o amor sendo uma otaku. E nesse momento, Hirotaka então sugere para os dois namorarem. 

A partir deste ponto, se inicia uma aventura romântica entre dois otakus que não estão preparados para isso. 

Wotakoi
Wotakoi, Panini (Imagem Divulgação)

Impossível não se identificar

No primeiro volume dessa série já podemos sentir como será essa história. É repleta de referências, algo que vai deixar os fãs de olhos brilhando, tentando encontrar a próxima.

O casal principal é muito carismático e é fácil sentir uma conexão com eles e com as situações vividas. Se alguém já namorou outro otaku, vai conseguir se identificar em vários momentos. 

Ainda neste volume aparecem os amigos deste casal, Koyanagi e Kabakura, que são igualmente carismáticos e possuem uma relação interessante e muito engraçada. 

Ao acompanhar esse quarteto de amigos, vai dar mais vontade de encontrar pessoas com o mesmo gosto que você, pode ter certeza.

Fujita coloca entre os capítulos seções para conhecermos melhor cada personagem, com nome completo, idade, tipo sanguíneo, além de gostos pessoais e background. 

Os quadros são bem dinâmicos, possuindo referências à games, bastante balões de falas e uma construção realmente prazerosa de ler. 

Wotakoi
Wotakoi, Panini (Imagem Divulgação)

Como ficou a edição da Panini?

A Panini fez um ótimo trabalho com a adaptação para o Brasil.

As capas seguiram as originais, apenas adaptando para o nosso país. 

Apesar de ser uma edição simples, utilizaram o papel offwhite, que é bom e agradável para a leitura. E as primeiras páginas são coloridas, adicionando um charme a mais.

Todos os volumes vêm acompanhados de cartões com imagem dos personagens e assinatura da autora. Então, para quem gosta de mimos, essa obra está repleta, um mais lindo que o outro! 

Wotakoi
Wotakoi, Panini (Imagem Divulgação)

Vale a pena colecionar o mangá de Wotakoi?

A história é bastante divertida e muito próxima à realidade dos otakus, seja na amizade do grupo ou nos relacionamentos. 

O primeiro volume te cativa logo de cara. Você vai pegar para ler e quando reparar, já terá devorado todos os volumes de tão fluida e gostosa que é a leitura. 

Infelizmente alguns volumes se encontram esgotados em diversas lojas, inclusive na oficial da Panini. Agora é torcer para haver uma reimpressão e assim mais pessoas terem acesso ao Wotakoi. 

Mas, no geral, é uma obra que vale muito a pena, ainda mais para quem gosta de se identificar com personagens ou caçar referências na história.

Wotakoi
Wotakoi, Panini (Imagem Divulgação)