demon slayer fila
Anúncio

Após quatro anos, 205 capítulos e 22 volumes, o último mangá de Demon Slayer foi lançado no Japão. Milhões de pessoas se emocionaram e vibraram com a trajetória dos irmãos Kamado, ansiosas para vê-los atingir seus objetivos. Assim, o lançamento do 23º e último volume de Demon Slayer lotou as livrarias japonesas nesta sexta-feira (4/12).

Não é segredo o sucesso da série, que foi considerada o anime do ano e virou um dos maiores sucessos de bilheteria da história do Japão. Portanto, não é de se espantar que até mesmo os jornais japoneses tenham feito uma boa propaganda para este lançamento.

Os jornais Asahi, Mainichi, Nikkei, Sankei e Yomuri reservaram tanto na edição noturna de ontem quanto na edição desta manhã uma página inteira para divulgar o 23º volume de Demon Slayer. Cada jornal selecionou três dos personagens principais: Tanjiro, Nezuko, Zenitsu, Inosuke, Genya, Kanao e os Nove Pilares, e fizeram uma página exclusiva para cada um deles. O jornal Mainichi, por exemplo, que está distribuindo as imagens de Tomioka, Shinobu e Uzui, incluiu junto aos personagens as seguintes frases, respectivamente: “Eu nunca mais vou deixar meus amigos ou minha família morrerem na minha frente”, “Eu tenho certeza que você consegue” e “Não se envergonhe, aqueles que estão vivos são os vencedores”.

Juntamente com os personagens, a autora Koyoharu Gotoge deixou uma mensagem aos fãs:

“Muito obrigada por me apoiarem. Tantas pessoas me ajudaram a me guiar. Eu rezo do fundo do meu coração que vocês tenham um vigoroso caminho cheio de alegria.”

É possível colecionar todas as 15 imagens comprando jornais dos cinco veículos de imprensa que promoveram o anúncio.

Anúncio

As livrarias japonesas tiveram filas de dobrar a esquina nesta manhã, esgotando das prateleiras tanto os jornais quanto o 23º volume do mangá.

O último volume de Demon Slayer conta ainda com algumas páginas e informações extras que não foram lançadas quando o último capítulo foi publicado em maio na revista Weekly Shounen Jump.

Acompanhando o sucesso de Demon Slayer, que lotou salas de cinemas e criou aglomerações em frente à livrarias, parece que os japoneses não estão mais tomando o devido cuidado com a pandemia da COVID-19. No entanto, mesmo com esse cenário, o Japão foi classificado pela Bloomberg, empresa de tecnologia americana, como o segundo melhor país para se estar neste momento. Isso pois o Japão agiu rapidamente em relação a doença, adotando uma quarentena restritiva, rastreamento das pessoas doentes e fazendo testes em massa. Por conta disso, eles conseguiram flexibilizar as medidas permitindo algumas atividades sociais. Além disso, no caso dos cinemas, as salas operaram com apenas metade de sua capacidade e não era permitido consumir alimentos durante a sessão.

Anúncio