Anúncio

Oi gente, essa é uma resenha de Sword Art Online Progressive: Ária de Uma Noite Sem Estrelas (Sword Art Online the Movie -Progressive- Aria of a Starless Night). Esse é o novo filme da A-1 Pictures com direção de Ayako Kono, que chega nos cinemas logo logo. Fui convidada para assistir e contar para vocês o que eu achei. Então, vem comigo!

Sword Art Online estreou em 2012, e conta a história da vida de Kirito após ingressar no jogo de Realidade Virtual para Múltiplos Participantes (VRMMORPG), SAO (Sword Art Online), acompanhado do equipamento NerveGear (sistema de imersão completa).

Confesso que não estava muito animada para o filme, uma vez que o anime não me prendeu de acordo. Então, vou começar deixando minhas opiniões para a animação do filme, que… Cara, está demais! Já me surpreendeu logo no começo, pois nesse filme o estúdio A-1 Pictures não deixou barato e fez uma animação impecável e muito marcante. Então, fiquei super animada pra continuar!

No filme Sword Art Online Progressive: Ária de Uma Noite Sem Estrelas é a hora conhecermos a história pela visão da Asuna. Uma aluna aplicada e estudiosa, além de uma noob que não conhece muito jogos, especialmente de SAO. Mas Misumi, amiga de Asuna, é uma gamer e foi beta tester para o jogo, então convida Asuna para entrar na estreia de SAO, que será naquele dia, conhecer e jogar com ela.

Asuna, que gosta muito de Misumi, é relutante em aceitar o convite mas acaba cedendo para agradar a amiga. Ao entrar na sala, Asuna se vê totalmente perdida e procura pela garota, mas ela encontra Mito, um cara enorme e aterrorizante, que na verdade é apenas skin da sua amiga no jogo.

Elas passam o dia se divertindo e, quando Asuna quer ir embora, percebe que não há botão de logoff. Em seguida, uma convocação a todos os jogadores é feita, e eles são transportados para o local onde o jogo se inicia. Então é anunciado que o jogo não pode ser desligado, o único jeito de sair é zerando os cem levels, e ah, é claro, se você morrer no jogo morre na vida real. Dito isso os jogadores começam a jornada para concluir os níveis tentando manter sua vida, pois morrer ali não é opção.

Anúncio

Bom, dado o enredo do filme, você deve estar se perguntando quantos minutos Asuna durará no jogo, já ela “caiu de gaiato” ali, eu digo para vocês que o desenvolvimento da personagem é muito bonito de acompanhar. E logo, vemos o treinamento dela com Misumi.

Após algumas situações, as duas se separam e não formam mais um time. Asuna segue sua jornada sozinha, treinando e melhorando, e obstinada que não irá perder para esse jogo. Logo, ela encontra Kirito e, juntos formam um time para atacar o boss do primeiro level.

Já digo que as cenas de lutas trazem uma trilha sonora muito envolvente, que  te prende. A música tema, é de LiSA, então não podíamos esperar menos, não é?

Sword Art Online Progressive capa
Imagem Divulgação

Por fim, Sword Art Online Progressive: Ária de Uma Noite Sem Estrelas vale a pena? VALE MUITO! O filme está muito bom, e superou todas as minhas expectativas, com certeza verei mais algumas vezes.

Ah sobre o final… Bom, vou deixar vocês assistirem e tirar as suas próprias conclusões :D.

Anúncio
REVIEW
Sword Art Online Progressive: Ária de uma noite sem estrelas
Artigo anteriorKinnPorsche The Series ganha trailer oficial e data de estreia
Próximo artigoNão Olhe para Cima | Review
Uma capricorniana de quase trinta anos que ama escrever, assistir animes, ler mangás e que resolveu juntar o útil ao agradável, então, aqui estou eu! Sou a doida dos BLs, mas não dispenso um anime de esportes ou um slice of life.
sword-art-online-progressive-aria-de-uma-noite-sem-estrelas-reviewQuando Asuna Yuuki usa o NerveGear (sistema de imersão completa) pela primeira vez, ela é uma estudante do terceiro ano do ensino fundamental que não havia sequer tido contato com um game online. Na saga, o primeiro Jogo de Realidade Virtual para Múltiplos Jogadores (VRMMORPG), chamado Sword Art Online (SAO), é lançado oficialmente em 6 de novembro de 2022. Seus jogadores, ainda eufóricos ao entrar no game, só percebem que ficaram presos quando o Game Master os impede de encontrar uma saída. O Game Master lança ainda um alerta: “Não se deve brincar com este jogo.” Em outras palavras: se um jogador perde a vida no game, morre também na vida real. Diante do aviso, todos entram em pânico e o caos se instala. Uma das participantes é Asuna. Apesar de ainda desconhecer as regras daquele mundo, ela decide conquistar Aincrad, um castelo flutuante feito de ferro, cujo pico é muito alto e impossível de se avistar. Com o passar do tempo, Asuna tem um encontro inesperado. E, logo após, vem uma despedida… Embora totalmente à mercê daquela realidade, Asuna luta arduamente até que, de repente, depara-se com Kirito, um espadachim frio e distante.