Anúncio

O ano de 2020 traz mais uma página do casamento entre cinema e games, as adaptações da última década supriram o hype, e agora é a vez de um dos grandes ícones e maior símbolo da SEGA, Sonic: O Filme!

O ouriço mais amado do mundo chega as grandes telas com uma história inspirada, porém bem diferente do que se conhece dos games. Te convencendo pelo lado cômico e toneladas de referências para esconder os tropeços do roteiro e fraqueza da história, por mais problemático que seja, ainda sim, Sonic: O Filme funciona.

Adaptação e Referências

Uma adaptação cinematogáfica de seja lá do que for (quadrinhos, games, livros, etc) vão sempre fantasiar além do que se conta a história original, em Sonic: O Filme não é diferente, porém divide a opinião para os engajados aos games, no trailer se vê uma espécie de portal sendo aberto pelo anel dourado, aquele coletado em todos os games da franquia Sonic, em alguns momentos vira uma referência, quando se termina uma fase e parte para próxima, sempre há um anel gigante. Aqui fizeram essa tentativa de referência, porém essa ideia de anel ser um portal é um tanto estranho e não convence, se torce o nariz por algo tão diferenciado, mas não condena a obra.

Sonic é visualmente uma criatura estranha para os seres humanos, tanto que alguns o rotulam de alienígena, claro que é pelo desconhecimento da “espécie” do bichano, afinal seu visual não lembra um ouriço normal.

Contudo há uma incoerência no roteiro, certos momentos as pessoas tratam Sonic como algo normal, até comum de se ver, o que não explica as cenas que ele precisa se esconder, algumas conseguem ser engraçadas, outras são gratuitas demais, mas se fazem necessárias por causa do roteiro sem pé nem cabeça.

Existe uma linha de história para falar que existe roteiro, contudo encheram linguiça o máximo que puderam nesse filme, por mais que exista bastante assunto para se contar e construir um bom filme, aqui se viu algo muito mais simplificado que acabou prejudicando a história. A realidade é que se enxugar o filme, o mesmo não existiria, pode-se dizer que Sonic: O Filme é o verdadeiro leite tirado de pedra, de tão difícil que foi apresentar uma história mediana para se chamar de boa.

sonic o filme jim carrey

Diversão é o que importa!

Entretanto chamá-lo de desastre é injusto, pois o filme entrega tudo das maiores referências dos games e consegue agregar isso em um roteiro fraco, isso poderia ser uma mamata, usar as referências de muleta, mas foram apresentadas de forma cirúrgica na história; da personalidade até o modo como se vence o chefão da fase; moedas caindo como se tivesse levado dano e velocidade extrema que transforma o ouriço em um deus ex machina. Colocar Sonic como um personagem bem superpoderoso é bem a cara do que ele já foi apresentado em games e desenhos animados, reclamar de tal feito é um tanto hipócrita.

Todas essas referências agregam para a qualidade do filme, se o cinema moderno se prende demais em referências e fan-services, aqui não seria diferente, felizmente o filme do Sonic foi muito bem feito nesse sentido e te mantém atento a “história” contada.

sonic o filme

Jim Carrey multifacetado

Já que o Sonic ficou fiel ao que se conhece dos games, que seja então comentado sobre aquele que salvou o filme em muitos aspectos. Ver Jim Carrey voltar a ativa é de acalorar o coração em tempos frios de atuação, do jeito clássico e extrapolado que só Jim Carrey sabe fazer, trazendo uma explosão de emoções, um ator acima da média que consegue justificar até as cenas gratuitas do filme, sobrepondo Sonic e o protagonista feito pelo James Marsden, que poderia ser cortado o filme inteiro de tão ruim que é em cena.

Por mais longe que foi a semelhança com Dr. Robotinik no quesito caracterização, Carrey entrega um maravilhoso vilão a nível desenho animado com as caras e bocas já conhecida do ator, ameaçador por ser o mestre cientista e gênio do mal e armado até os dentes com todo tipo de drone possível, algo muito bem conhecido do Dr. Robotinik. Jim Carrey de Robotinik foi uma das coisas mais maravilhosas desse filme e provavelmente o salva-bilheteria do mesmo.

sonic o filme jim carrey

 

Blockbuster para rir com a família!

De problemas e furos à referências fortes, Sonic: O Filme se equilibra entre uma tentativa fracassada de adaptar um jogo para o cinema e um excelente blockbuster para chorar de rir de um personagem icônico dos games.

Jim Carrey ofusca o quase desastre da história e eleva a adaptação para outro patamar, para uma qualidade a níveis noventistas, e se isso não foi o suficiente, a cena pós-crédito pode ter sido  a cereja do bolo da possível sequência. Tudo vai depender da bilheteria do dito cujo, pois a fofura dessa cena bate no emocional e volta como desejo de continuação de um belo filme.