Anúncio

Lançada nesta Temporada de Inverno 2022, a primeira temporada de Rust-Eater Bisco chegou e, com base em seu primeiro episódio, está com um baita gostinho de quero mais. A princípio, um shounen “cabeça”, maduro e para lá de curioso.

Introdução

Rust-Eater Bisco é um anime do estúdio OZ, o que é curioso, pois ele é estreante, sendo sendo seu primeiro trabalho. Isto se torna um ponto interessantíssimo pelo fato de, pelo menos para mim, esperar que o mesmo irá entregar e performar com muita vontade.

Os gêneros da animação são ação, aventura e fantasia, caracterizando-a como um shounen.

Sobretudo, é o primeiro trabalho de Atsushi Ikariya como diretor, este que trabalhou como membro da animação de animes sólidos, como Akame Ga Kill, Kill la Kill, Fate/Zero, Hataraku Maou-Sama!, entre outros. Na parte do roteiro, temos Sadayuki Murai, que trabalhou “somente” nesta parte em Cowboy Bebop e Perfect Blue.

Então, temos aí o primeiríssimo trabalho do estúdio e do diretor, adicionado com um roteirista experiente. Vontade somada com experiência! Sucesso à vista?

Enredo

Um cenário pós-apocalíptico, ou melhor dizendo, um Japão que foi assolado por uma catástrofe, a qual a culpa é atrelada aos cogumelos (sim, os cogumelos!), e “presenteou” os habitantes do mundo com uma doença mortal capaz de enferrujar a pele das pessoas, é a realidade de Rust-Eater Bisco.

Anúncio

Por causa desta calamidade, enxergamos desertos, áreas abatidas, pobreza, periferias, criminalidade nas ruas, cartazes de procurados, uma burocracia nova entre os japoneses, uma atmosfera mais pesada e que o dinheiro fala alto.

É perceptível o estrago que foi feito no solo oriental e, por isso, a situação no anime retratada de um jeito maduro, sério e real.

No meio disso tudo, o anime, em suas cenas primárias, já estampa nosso personagem principal, Bisco Akaboshi, conhecido como Cogumelo Comedor de Gente, que aparece de forma misteriosa, com a sociedade lhe caracterizando como um criminoso, um terrorista do Cogumelo que quer propagar a doença.

Em paralelo, somos apresentados a Milo Nekoyanagi, um doutor de periferia que atende aos necessitados e alvejados pela doença da ferrugem. Curiosamente, ele compra cogumelos (de forma clandestina) para achar a cura para todas as pessoas e, em especial, salvar sua irmã.

A união de um doutor que quer achar a cura com um “criminoso” parece ser uma boa ideia, não?

É justamente no fim do primeiro episódio que vemos Akaboshi encontrando Milo, muito provavelmente querendo sua participação para que ambos trabalhem em algum aspecto relacionado a esta doença.

Muito provavelmente estes dois vão em busca da cura, este é o meu feeling e é o que dar a entender.

Destaque

A forma como é contada a história é bastante diferente, não dando logo de cara ao telespectador o que aconteceu com o mundo, não informando de vez os objetivos dos personagens, criando uma curiosidade natural em quem está assistindo a obra.

Ainda falando da maneira como o episódio um colocou suas peças, a promessa é que seus episódios seguintes sejam condensados com muita ação, tensão e união entre os personagens apresentados.

A sensação é que o anime montou o tabuleiro no primeiro episódio e, do episódio dois em diante, vai movimentar as peças!

Apesar do personagem Akaboshi não ter aparecido muito, dá para ver que ele vai ser uma figura bem promissora, devido ao seu visual e flechas “cogumeleiras”. É visível que ele foi tratado como um meliante por causa deste seu poder de criar cogumelos a partir de suas flechas, mas, notoriamente, deve ter algo por trás disto tudo e, obviamente, uma boa razão.

O cenário chama muita atenção! Uma hora um cenário deserto, outra um bordel em uma periferia com um atendimento médico, tudo feito com traços belíssimos, o que mostra que o estúdio OZ está animado.

A trilha sonora contém um belo rock, isto é, podem esperar cenas de ações com uma sonoridade mais pesado nos próximos episódios.

Considerações

Rust-Eater Bisco chama atenção pela sua narrativa, personagens e estética. Com uma pegada adulta, atmosfera pós-apocalíptica, proposta de doença mais busca pela cura, o anime parece ser mais que promissor e possui potencial para chegar longe com a proposta de ser um shounen fora do normal.

Rust-Eater Bisco
Imagem Divulgação

ASSISTA AGORA NA FUNIMATION

Anúncio