Anúncio

Às vezes esquecemos que por trás das franquias, existe uma Disney que encantou gerações com belos desenhos, porém temos sofrido com algumas produções sofríveis envolvendo live-action, mas quando ela entende do riscado, sabe entregar um filme a altura, e a fórmula para isso é voltar as origens. Ron Bugado é uma animação que parece ter sido vista milhares de vezes, e iremos rir e chorar mais milhares de vezes, padrão animação que podemos espelhar o mundo real nela e ver a crítica social que ela acaba se tornando, fazendo dele a melhor animação da Disney no ano.

Incrível como a fórmula básica de desenho e animações se torna mais uma vez o maior trunfo da empresa do Mickey, é algo que podemos simplificar com o argumento: “É Disney, confia!”. Quando o assunto é animação ou desenho animado, a Disney entrega excelência, simples ao assistir e muito profundas ao sentir, provam aquilo que a Disney mais entende dentro dos filmes: saber tocar seu coração sem precisar de muito.

Ron Bugado traz alguns pontos um tanto genéricos com piadas redundantes e algumas escrachadas demais, contudo dentro de uma história linda e emocionante fez desse filme ser algo grandioso em tela. Por ser a zona de conforto das obras da Disney, o filme mexe com nossas emoções referente a amor e empatia, critica a juventude moderna que vive colada em uma tela de celular e ensina sobre a solidão e importância da família e amigos, conseguindo sobrepor a trama genérica do amor de amigo que sempre foi base para os filmes da dita cuja. Porém, se limitar a um artifício de roteiro é pobre e limita o filme, e a Disney sabe muito bem disso, por isso Ron Bugado é essa grande obra que vai emocionar o mundo, dificilmente passará desapercebido.

O filme trabalha as leis da robótica e toda a cultura tecnológica de um futuro distante, ou nem tão distante assim. Se pararmos para pensar tudo o que smartphones fazem por nós, sendo que já existe uma parcela da sociedade que têm uma Alexa em casa, podemos interpretar que um robô andando com a gente como se fosse um cachorro, com todos os nossos dados bancários, redes sociais, galeria de fotos e semelhantes não é um grande exagero e muito menos fantasia, e para dar tudo errado é um pequeno passo, e isso é abordado perfeitamente em Ron Bugado.

Quanto maior e mais futurista a tecnologia, mais fácil algum vazamento de dados ou o uso da tecnologia para fins errados, existe essa profundidade e não é possível ser ignorado, pois a todo momento a trama aborda  esse conflito, mas por ser um filme fofo e bonito, não é um absurdo ser algo deixado de lado pela maioria, talvez seja o que mais vai acontecer, pois uma animação é para ser um filme divertido e aquilo que mais mexe com a gente é a mensagem final de amor, ternura, tristeza, raiva e assim vai seguindo os padrões Disney.

Uma polêmica um pouco vazia mas que preciso trazer aqui é, Ron Bugado é melhor que Luca, disparado uma animação muito mais forte em emoção e mensagem, além de muito mais divertido e bem dirigido, porém um é algo mais fantasioso envolvendo monstros marinhos e outro aborda a tecnologia futurista, e mais importante ainda, um é 20th Century Animation e o outro é Disney Pixar, a pergunta fica: numa possível indicação ao Oscar, entra qual?

Anúncio

E se entrar os dois, sabendo o olhar parcial da academia para filmes da Pixar, ignorariam um filme que foi melhor que o da Pixar? Porque existem sim exceções a regra como foi Homem Aranha no Aranhaverso, mas são só exceções e não regra, como foi o questionável Toy Story 4 levar a estatueta ao invés de Klaus.

Seria uma grande injustiça Ron Bugado ser descartado pelo público, estamos falando de uma animação da Disney, a zona de conforto do estúdio, entre grandes obras e algumas questionáveis, estão acima da média nesse quesito e aqui não foi diferente, filme maravilhoso e emocionante, de risadas à lágrimas. Ron Bugado terá um lugar guardado em seu coração com amor e ternura ao tom padrão das animações da Disney, a qual sabe o que faz quando o assunto é obra prima de animação em todos os sentidos.

Anúncio