Anúncio

Beastars é o mangá escrito e ilustrado pela Paru Itagaki, mesma autora de obras como Parno Graffiti e Shirohige to Boing.

Esse shounen mistura drama, slice of life e suspense. A obra foi publicada em 2016 pela Akita Shoten e finalizada em 2020 com 22 volumes. 

A editora Panini trouxe a obra para o Brasil em maio de 2019, com periodicidade bimestral. Atualmente está no volume 12. A previsão de término é em setembro de 2022, se não mudar a periodicidade. 

Em 2019 recebeu uma adaptação para anime, produzida pela Orange Studios. Esse estúdio foi responsável por Houseki no Kuni e Black Bullet. A segunda temporada começou a ser transmitida no dia 7 de janeiro de 2021. Você pode conferir a primeira temporada e, em breve, a segunda, na Netflix

Altos e baixos da juventude 

Nesta obra de animais antropomórficos, acompanhamos os jovens estudantes da Cherryton. Aqui, carnívoros e herbívoros vivem juntos, buscando sempre harmonia e respeito entre si. Mas, assim como na nossa realidade, isso nem sempre acontece. 

Legoshi, membro do Clube de Teatro da escola, é um lobo cinzento com uma aparência considerada assustadora. Apesar de seu exterior, por dentro ele tem um coração doce, gentil e muito amável. É introspectivo, mas se preocupa com o próximo. 

A trama gira em torno de Legoshi e seus colegas, que enfrentarão situações difíceis para atingir seus sonhos e metas. Mas todos têm um objetivo em comum: superar os altos e baixos da juventude. 

Beastars e suas camadas

Se você procura um slice of life comum, então Beastars não é para você. Por mais que a trama não seja super complexa, ela possui camadas que vão se descascando conforme lemos a história. 

Somente no primeiro volume já dá para sentir que vai muito além daquele conhecido drama adolescente. Aborda questões como preconceito, viver em sociedade, medo e desconfiança e até a morte. 

Os personagens criados por Paru te cativam no primeiro instante. Legoshi representa muitos jovens, principalmente na dificuldade de se expressar do jeito que gostaria. 

Todos os personagens que aparecem demonstram algum medo, problema e até seu objetivo na vida escolar. Provavelmente serão descascados e melhor trabalhados ao longo dos volumes. 

A luta dos instintos, tanto do caçador quanto da presa, é muito bem abordada de início. Com certeza será algo que perpetuará pela obra, nos trazendo diversos questionamentos. 

Como em um único volume Paru conseguiu abordar tantos assuntos, dilemas, nos ensinar lições, tudo sem perder o foco e mantendo a qualidade? 

A obra já se mostra promissora, terminando com um gancho irresistível para o próximo volume. Não é atoa que virou um sucesso (mundial?). 

Além de uma história muito bem elaborada, o traço de Paru chama a atenção. Em alguns momentos parece o trabalho bruto, o rascunho, em outros ganha mais detalhes e profundidade. Seu traço vai navegando pelos acontecimentos da história, dando o peso ideal para cada cena. É realmente uma combinação perfeita entre ilustração e história. 

Como ficou a edição da Panini?

Por engano, comprei uma edição em inglês de Beastars. Mas isso me permitiu notar o excelente trabalho da editora Panini no acabamento. Já era fácil de perceber, mas a comparação tornou isso ainda mais evidente. 

Começando pela capa. Foi feita com papel cartão, bastante resistente, e ainda vem com orelhas, como um livro mesmo. As ilustrações seguem a versão japonesa, apenas adaptando para o país. 

Já o miolo é feito com papel offwhite, garantindo uma leitura agradável e qualidade elevada para sua coleção. 

Com certeza é uma edição que vale a pena ter na estante. 

Vale a pena colecionar o mangá de Beastars?

Já rasguei elogios para a obra e ainda há muito para se falar. Beastars é uma das melhores obras escolares publicadas atualmente (na minha opinião), trabalhando de forma inteligente e criativa, temas já abordados anteriormente. 

O mangá vai te agradar de início, tornando impossível não ficar curioso pelas sequências. Eu mesma já estou ansiosa para ler os próximos volumes e descobrir os detalhes desse universo que Paru criou.

Infelizmente é mais uma obra da Panini que sofre com esgotamento, mas já houve reposição e, pelo sucesso, não é de se duvidar que volte aos estoques. 

Beastars é um mangá necessário e extremamente divertido de ler. Pegue sem medo! 

COMPRE AGORA NA AMAZON