Anúncio

Yuru Camp foi a estreia desta temporada para mim, já surpreendendo qualquer expectativa ao dosar bem lindos cenários, personagens cativantes e uma trilha sonora de apaixonar!

Confira também: Darling in the FranXX | Primeiro Gole

Um Anime Para o Inverno

Estamos no inverno… japonês; aqui ainda falta muito, acabamos de entrar no verão e num verão bem tropical. Mas para aqueles que sentem falta de um bom frio, como este que escreve, de se aconchegar no casaco ou no cobertor, servidos de uma bebida quente, Yuru Camp vem para inaugurar a Temporada de Inverno 2018 com isso e muito mais!

Ao provar este Primeiro Gole, Yuru Camp tem um gosto bem direto: ele é caloroso como a fogueira que se expõe durante os primeiros segundos do anime. Sua primeira cena já diz de cara do que essa experiência irá se tratar e quais serão os principais rostos durante os episódios que virão.

A animada Nadeshiko aproveita o momento com suas amigas ao redor do fogo, assando marshmallows, para em seguida tirar uma selfie, recordando o momento.

Nesse último instante, vemos melhor cada uma das meninas, a sorridente Aoi, a esperta Chiaki, a fofa Ena (Aliás, você: Fã de Konosuba? Rie Takahashi, a voz de Megumin dá as caras de novo, para a nossa alegria!) e por fim, a última garota, beirando entre a serenidade e a timidez, Rin.

Ajeitando a câmera, finalmente enxergamos o rosto de Nadeshiko, que tira a foto, nos levando à abertura do anime.

Yuru Camp
Yuru Camp (Imagem Divulgação)

Musicalidade

E que abertura meus amigos e minhas amigas! Consegue muito, fazendo pouco; com tantos animes de aberturas um tanto manjadas, às vezes tudo o que é necessário para uma trilha marcante é simplesmente algo que fuja do convencional.

Lembremos, por exemplo, da abertura viciante de Kakegurui, onde o jazz frenético combinava em gênero, número e grau com o clima de apostas enlouquecedoras que encharca o ambiente do anime.

Nesse caso, em Yuru Camp, não temos uma abertura fofinha com vozes agudas esbanjando moe, apesar de ser um slice of life com garotas definitivamente fofas; cantada pela voz potente de Asaka, somos surpreendidos com algo que lembra muito o gospel das igrejas dos Estados Unidos, em estilo muito parecido à uma música famosa que é tocada de tempos em tempos, cada vez que é anunciada uma grande promoção na Steam.

Shiny Days traduz o clima de alegria e o ânimo de se fazer aquilo que propõe: curtir um bom tempo, num bom acampamento, em boa companhia.

E se vocês pensam que para por aí, pois saibam que se enganam! O deleite para os ouvidos é uma constante durante todo o episódio!

Composições baseadas principalmente no violão te inspiram a simplesmente sair por aí e fazer uma caminhada tão pacífica quanto a própria melodia, do início do episódio ao fim, com o encerramento fuyu biyori.

Yuru Camp
Yuru Camp (Imagem Divulgação)

Vamos Acampar?

Okay, falamos de boas músicas e personagens fofas e “Ora essa, e o que tem isso de mais?”, você pode estar se perguntando. Aqui chegamos ao maior atrativo do anime. O primeiro episódio de Yuru Camp executa todas essas coisas com uma animações e visuais muito bem feitos, onde mesmo os figurantes são bem trabalhados.

E o tema principal não é tratado de forma ingênua. Rin realmente sabe o que faz na hora de sair para dormir fora de frente para a vista do Monte Fuji e num breve momento de aprendizado, um narrador dá voz às ações de Rin e vemos dicas de como coletar lenha e corta-la para acender uma fogueira, como manter a brasa acesa, e coisas do tipo.

Do lado de sua confiante experiência, temos uma dorminhoca Nadeshiko que se atrapalha toda ao tentar chegar de bicicleta e observar o Fuji. Logo ela dorme, apenas para acordar no meio do escuro, resfriada e desesperada por ajuda, assustando a pobre Rin.

Depois de todo o mal-entendido, as duas meninas finalmente se conhecem e por fim conseguem ver um Fuji sem o chapéu de nuvens, limpo e nítido como numa nota de mil ienes. O que é apenas um mais um dia raiando, é a oportunidade de ver de perto uma paisagem das mais belas que há. E isto apenas no primeiro episódio.

yuru camp
Yuru Camp (Imagem Divulgação)

Até onde vai sua imaginação?

Realmente, há um limite até onde cada um consegue levar a sua imaginação. Assim como Ramen Daisuki Koizumi-san (confira nosso Primeiro Gole) pode te deixar com muita fome ou, pior, com vontade de comer lamen, Yuru Camp em toda sua beleza invernal pode, entretanto, levar alguém numa ansiedade de que chegue logo o inverno. É uma ansiedade que compartilho um pouco.

Na verdade, isso é o dobro de motivo para assistir Yuru Camp: agora e durante o inverno. É o dobro de animação de qualidade, é o dobro de personagens absurdamente carismáticas, o dobro de músicas para relaxar e dar uma volta, o dobro de Nadeshiko apavorada de medo e o dobro de um lindo Monte Fuji nascendo junto à alvorada.

Uma dose para essa belíssima temporada e outra pelo bem da imersão, que creio, seria uma ótima experiência para chegar o mais perto possível dessa experiência compartilhada por Rin e suas amigas.

Sim meus amigos e minhas amigas, talvez este seja o anime mais reconfortante e ideal para você que deseja dar uma pausa de toda a ação do seu shounen favorito ou simplesmente aliviar o stress da semana durante esta temporada! É simples como deve ser e alegra como deseja alegrar.